Vinte mil voluntários asseguram organização da Jornada da Juventude

0

Vinte mil voluntários nacionais e estrangeiros inscritos para prestação de diversos serviços durante a visita do Papa Francisco à capital do Panamá, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude-2019, que reunirá católicos entre os dias 22 e 27 de Janeiro, no Panamá.

Dados divulgados pela organização do evento a que a Angop teve acesso domingo, referem que os voluntários inscritos estarão vocacionados a prestação de serviços de informação, protocolo, orientação, distribuição de kits, alimentação e auxílio diverso aos peregrinos.

Os mesmos foram submetidos ao primeiro ensaio durante as pré-jornadas decorridas de 12 a 20 do mês em curso, onde prestaram trabalhos de apoio aos peregrinos em matéria de distribuição de kits, informação, visitas, actividades culturais e religiosas.

Devidamente credenciados, os voluntários prestarão serviços similares nos dias que vão marcar o encontro do Santo Padre na capital do Panamá, entre os dias 22 e 27 deste mês.

Como habitual e antes do seu regresso ao Vaticano, o Papa manterá um encontro reservado com os voluntários visando enaltecer o trabalho desenvolvido e manifestar a sua predisposição em ajudar a organização do evento sem qualquer recompensa.

Espera-se a participação de ao menos 200.000 peregrinos procedentes de 150 países durante a Jornada Mundial da Juventude.

Recorde-se que Angola marca presença na Jornada Mundial do Juventude no Panamá, com uma delegação de 206 jovens oriundos de várias províncias do país e encabeçada pelo presidente cessante da comissão de Pastoral Juvenil da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (Ceast) e arcebispo do Huambo, Dom Zeferino Zeca Martins.

Instituída em 1985 pelo papa João Paulo II, a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) constitui um evento religioso com periodicidade trienal e que marca o encontro de jovens católicos com o Sumo Pontífice da igreja num ambiente festivo, religioso e de partilha cultural.

A última edição do evento decorreu na cidade de Cracóvia (Polónia), em 2016.

Fonte: Angop/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: