Um em cada três espanhóis nunca fez compras online

0

Durante o confinamento devido ao coronavírus, as compras na Internet ajudaram muitos consumidores a reduzir o número de saídas e, portanto, as chances de contágio. Especialmente, aqueles grupos que correm maior risco de covid-19, como idosos e pessoas com patologias crônicas, certamente sentiram a sorte de não ter que sair de casa para acessar bens essenciais, como alimentos, medicação.

Apesar do gigantesco avanço do comércio eletrônico na última década e dos esforços da indústria e das administrações para aumentar seu alcance, ainda há uma percentagem significativa de cidadãos que resistem a ele. Esses consumidores não virtuais, muitos dos quais idosos ou residem em áreas com pouco desenvolvimento tecnológico, também estão presentes nos dados mais recentes publicados pelo Eurostat na semana passada, referentes a 2019.

Na Espanha, por exemplo, 29% dos cidadãos afirmam que nunca encomendaram serviços ou produtos para uso privado através da rede, proporção que na União Europeia é de 21%, um quarto do total. Em suma, é provável que algumas das pessoas afetadas pelo gabinete derivadas do coronavírus tenham sido forçadas a fazer pedidos on-line pela primeira vez ou intensificar seu uso, e que o comércio on-line seja um dos setores parcialmente beneficiados economicamente pela epidemia.

https://es.statista.com/grafico/21499/individuos-que-nunca-han-encargado-productos-servicios-online/?utm_source=Statista+Global&utm_campaign=4c174b9301-All_InfographTicker_daily_ES_AM_KW18_2020_MO&utm_medium=email&utm_term=0_afecd219f5-4c174b9301-299593557.

 

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: