Telemóveis popularizaram uso da Internet em Luanda

0

A percentagem da população de Luanda com acesso à Internet subiu em 2019, tendo passado de 60,1 para 62,7, revela um estudo, a que o Jornal de Angola teve acesso ontem, da Marktest Angola, empresa vocacionada à pesquisa e análise dos mercados de media e publicidade no país.

Inserido na terceira edição do Anuário de Media & Publicidade, que brevemente será colocado à disposição do público, o estudo mostra que, para acederem à Internet, 96,5 por cento dos entrevistados utilizam o telemóvel, 20,8 o computador e 3,2 o tablet.


As ligações à Internet, segundo o estudo, são asseguradas, quase em 100 por cento, pelas duas empresas de telefonia móvel que operam no país, com a Unitel a responder por uma quota de 82,1 por cento e a Movicel de 30,7.


O documento não fala da frequência com que os luandenses entram na Internet, limitando -se a afirmar que 62 por cento fê-lo na véspera da entrevista e que 77,4 por cento mostrou ter preferência pelo Facebook, 13,7 o Whatsapp e 12,1 o Google.


No que toca ao entretenimento e à informação, o documento mostra que o Cinema quase que rivaliza, pela negativa, com a Rádio, com níveis de adesão muito próximos de 20 por cento dos entrevistados.


Do exíguo número de pessoas que disse frequentar Salas de Cinema, em Luanda, pelo menos 3,0 por cento fá-lo uma vez por semana e 27,2 uma vez por mês, o que revela baixa atractividade de um nicho de mercado que já foi competitivo na capital angolana.


A liderar as audiências radiofónicas na capital angolana, segundo o Anuário de Media & Publicidade, estão a Rádio-Luanda, com 5,3 por cento da preferência dos en-trevistados, Rádio 5, com 4,3, Rádio MFM com 1,8 e Rádio Mais com 1,7. 


Estações como LAC e Rádio Ecclesia, que anteriormente disputavam a audiência, aparecem agora a meio da tabela. Entre os programas radiofónicos preferidos, aparecem, em primeiro lugar, o Bandalho, mais conhecido por “Programa do Jojó”, em segundo, o Na via – De volta a Casa, ou simplesmente “Programa do Mangomito” e, por fim, o Kiandandu. 
No top 10 dos melhores apresentadores de Rádio, em Luanda, aparecem, por ordem decrescente, Jojó, Jorge Go-mes, Paulo Miranda, Afonso Quintas, Vaz Quinguri, Patrícia Faria, José Quissanga, Bismark José, Salú Gonçalves e Agnelo Bernardo.


Na Televisão, as preferências dos entrevistados, na eleição do top 10 dos apresentadores, recaíram, por ordem de importância, para Salú Gonçalves, Ernesto Bartolomeu, Stela Carvalho, Igor Benza, Zuleica Wilson, Patrícia Pacheco, Daniel Nascimento, Rodrigo Faro, Dina Simão e Benvindo Magalhães.


Entre os programas televisivos de maior audiência aparecem, em primeiro lugar, o Fala Angola, em segundo, A Tarde é Nossa e, em terceiro, o Vivà Tarde. O Telejornal surge em quarto lugar, a Zap News em quinto, o Cubico dos Tunezas em sexto, o Grandes Ma-nhãs em sétimo e o Jornal da Zimbo em oitavo lugar.

Economia e Finanças dividem preferências com Grandes Notícias

No capítulo da imprensa, entre os semanários, O País e o Folha 8 disputam as preferências dos leitores, com o universo dos entrevistados a mostrar-se mais inclinado para um, na primeira leva, e para o outro na segunda.A pleitear pelo terceiro lugar aparecem o semanário Economia e Finanças e o Grandes Notícias, com o primeiro a superar o segundo, em termos de preferências dos leitores, na primeira vaga de auscultação, que acontece em Abril.

JA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: