Telefonia móvel tem 15 milhões de assinantes

0

Angola conta com mais de 15 milhões de assinantes de telefonia móvel, sete milhões de utilizadores de Internet e mais de dois milhões de subscritores de televisão por assinatura, reiterou, ontem, em Luanda, o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social.

Manuel Homem, que falava durante a abertura da 12ª edição da Feira Tecnológica do ITEL, em alusão ao Dia Internacional das Telecomunicações e da Sociedade da Informação, referiu que o Executivo reconhece o papel primordial que as Telecomunicações e Tecnologias de Informação desempenham a nível nacional na luta contra a pobreza, subdesenvolvimento e exclusão social.  Segundo o ministro, a prossecução de um serviço com melhor qualidade e preços acessíveis é um dos objectivos do sector, que aposta na implementação do projecto de banda larga a nível nacional, de televisão digital terrestre, nova operadora de telecomunicações, bem como integração de Angola na rede única africana de fibra óptica, que já é um facto.

Manuel Homem referiu que o investimento em infra-estruturas de telecomunicações por satélite, em cabos submarinos, bem como a revisão da legislação e a implementação da partilha de infra-estruturas entre operadores das telecomunicações são elementos que estão a permitir que o país esteja na vanguarda da inovação e do desenvolvimento das comunicações electrónicas. “Este ano o Dia Internacional das Telecomunicações e da Sociedade da Informação é comemorado ainda num momento que o mundo enfrenta a pandemia da Covid-19, obrigando a humanidade a adaptar-se a um novo paradigma de convívio social e profissional, usando, com maior incidência, as ferramentas e serviços proporcionados pelas telecomunicações e tecnologias de informação”, disse.
Manuel Homem exortou aos profissionais do sector no sentido de continuarem a trabalhar com brio e dedicação e aos utilizadores a fazerem o uso das TIC com responsabilidade.

Feira Tecnológica

Vários projectos tecnológicos, criados por alunos, foram expostos, ontem, em Luanda, na 12ª edição da Feira Tecnológica do ITEL, numa parceria com investidores da área. Segundo o subdirector Pedagógico do ITEL, Cláudio Gonçalves, muitos trabalhos expostos foram criados ao longo dos anos de formação. “Este ano deu-se primazia aos projectos que visam ajudar a combater a Covid-19”.
Cláudio Gonçalves defende a necessidade de o sector produtivo aliar-se ao ITEL para que os projectos cria-dos pelos alunos cheguem à sociedade.

Entre os projectos expostos, destaque para o de rastreio de áreas mais afectadas pela Covid-19 e o de inclusão de software e hardware. “Temos ainda o projecto ITEL Digital TEC, para facilitar compras e serviços sem o uso de dinheiro”. Para assinalar a efeméride, sob o lema “Acelerando a transformação digital em tempos desafiadores”, foi, também, agendada uma mesa redonda, com o objectivo de abordar temas ligados ao desenvolvimento do sector no país.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: