Sobe para 4 o número de mortos da explosão de uma caldeira em Cabinda

0

O número de mortos na sequência da explosão, no sábado, de uma caldeira de alcatrão, na província de Cabinda, aumentou para quatro com a morte de outro funcionário de nacionalidade chinesa, anunciou ontem fonte médica.

De acordo com o último boletim da Clínica Girassol, o funcionário chinês morreu na madrugada de ontem, mantendo-se internados na mesma unidade hospitalar quatro pacientes “em estado crítico e com prognóstico reservado”.
Outros cinco sobreviventes foram transferidos para o Hospital Neves Bendinha (Hospital dos Queimados) e os dois restantes para a Clínica Multiperfil. Todas as vítimas, 11 chineses e quatro angolanos, que trabalhavam na Nova Jiangsu (Nzambi Yami) sofreram “queimaduras graves de segundo e terceiro graus”.
O acidente aconteceu no sábado, cerca das 14h45, na localidade de Chiaze (província de Cabinda) e deveu-se, aparentemente, ao sobreaquecimento de uma “caldeira rudimentar” onde estava a ser processado o alcatrão.
As vítimas trabalhavam na empresa chinesa de produção de betão betuminoso e têm entre 26 e 60 anos, segundo uma fonte da Protecção Civil. Até ao momento, morreram dois angolanos e igual número de chineses.

Fonte: JA/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: