SIC no encalço dos assassinos do inspector de Finanças do Cuanza-Sul

0

O Departamento de Crimes Contra as Pessoas, afecto ao Serviço de Investigação Criminal (SIC), está a fazer diligências no sentido de encontrar os autores da morte de Eduardo Rodrigues, inspector das Finanças na província do Cuanza-Sul, assassinado no município do Cazenga, em Luanda.

Eduardo Rodrigues, 35 anos, foi morto a tiro, no dia 31 de Maio, por volta das 21 horas, no bairro Gesso, rua das Bombas Azul, Distrito Urbano do Kikolo, município do Cazenga, em Luanda, por dois indivíduos que se faziam transportar numa motorizada.



O Jornal de Angola apurou de fonte próxima do processo de investigação criminal, que o malogrado circulava com a sua viatura de marca Hyundai, modelo Elantra, tendo saído de um estabelecimento comercial, em companhia de um jovem, gerente de um estabelecimento comercial daquela zona.



Os marginais seguiram a viatura e surpreenderam o malogrado com disparos de arma de fogo, a queima roupa, onde uma das balas atingiu a região do tórax, registando morte imediata, sem atingirem o acompanhante que enfrenta agora um trauma psicológico, devido a forma repentina como o crime ocorreu.



Os marginais não levaram nenhum objecto pessoal da vítima e fugiram para parte incerta.



A morte do inspector das Finanças do Governo Provincial do Cuanza-Sul, ocorreu numa altura em que a Procuradoria Geral da República (PGR), confirmou a abertura de um processo de inquérito relacionado com o aluguer de duas viaturas para os vice-governadores daquela província, avaliada em 191 mil kwanzas por dia, por um período de um ano.



Tanto quanto se sabe, o acordo para a prestação desse serviço foi rubricado entre o Governo Provincial de Cuanza-Sul e uma empresa pertença de um cidadão da Mauritânia. Eduardo Rodrigues era quadro sénior do Ministério das Finanças, colocado naquela região desde o ano passado.



O SIC diz que todos os esforços estão a ser feitos no sentido de se esclarecer o caso, que se configura como homicídio voluntário simples, cuja moldura penal vai entre 16 a 20 anos de prisão, de acordo com o Código Penal.

JA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: