Senado rejeita novas provas no julgamento da destituição de Trump

0

Os Democratas sofreram a primeira derrota no julgamento da destituição de Donald Trump da presidência dos Estados Unidos.
A Câmara dos Representantes, liderada pelos Democratas, exigia que a Casa Branca fornecesse mais documentos, mas o Senado – maioritariamente Republicano – rejeitou a inclusão de novas provas no processo. Para os senadores, ouvir novas testemunhas também parece estar fora de questão.

O líder do Partido Republicano no Senado, Mitch McConnell, defendeu que “a Câmara optou por não incluir as testemunhas que agora gostariam que fossem ouvidas”, por alegadamente querer que “o Senado se comprometesse a perseguir a si próprio”. Para finalizar, McConnell rematou a declaração com um aviso: “ninguém vai dizer aos senadores dos Estados Unidos como deve proceder o Senado”.
Para o líder da maioria no Senado, o julgamento de Trump deve ser rápido e prescindir de provas adicionais. Um a opinião partilhada pela equipa de defesa do presidente.
Os Democratas fizeram duras críticas à decisão. “Aparentemente o senador McConnell decidiu satisfazer o desejo do presidente de esconder tudo o que fez de errado. Quase parece que a resolução foi escrita na Casa Branca e não no Senado”, disse líder da minoria no Senado, Chuck Schumer.
Donald Trump está acusado de abuso de poder e obstrução ao Congresso. A destituição do presidente está a dividir os americanos. Mas uma sondagem revelada esta terça-feira mostra que 71% dos Republicanos gostariam que o Senado chamasse testemunhas durante o julgamento do presidente dos Estados Unidos

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: