Rússia ameaça responder “simetricamente” a sanções de UE e EUA

0

A Rússia disse hoje que responderá “simetricamente” às sanções decretadas pelos Estados Unidos e pela União Europeia contra dirigentes implicados na organização, sob supervisão russa, de eleições na Crimeia.

Os EUA, o Canadá e a União Europeia decidiram esta semana aplicar sanções económicas a mais sete pessoas implicadas na organização, sob supervisão russa, das eleições locais, em 08 de setembro, na Crimeia, anexada ilegalmente por Moscovo, em 2014.
Hoje, o Governo russo respondeu dizendo que reagirá a essas sanções com medidas adequadas e proporcionais, sem esclarecer quais nem os prazos da sua aplicação.
“Naturalmente, a decisão da União Europeia não será deixada sem uma nossa resposta simétrica”, disse a porta-voz do Governo russo Maria Zajárova, numa conferência de Imprensa.
Os Estados Unidos somaram-se, na quarta-feira, à União Europeia e Canadá que tinham decidido acrescentar mais sete nomes a uma lista de 170 pessoas acusadas de estarem implicadas na organização das eleições locais na República Autónoma da Crimeia e na cidade Sebastopol, contra as leis internacionais.
Entre as sete pessoas agora sancionadas encontram-se o primeiro-ministro da Crimeia, Iouri Gotsaniouk, o governador de Sebastopol e vários funcionários da comissão eleitoral do escrutínio de setembro passado.
As sanções, em diversos setores económicos, ficam em vigor até dia 31 de julho, no caso de empresas e pessoas russas, e até dia 23 de junho, nas que dizem respeito aos territórios da Crimeia e Sebastopol.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: