Rescova vai hoje a enterrar depois de homenagem presidida por João Lourenço

0

A Liga dos Antonia  Estudantes da Universidade Católica de Angola (Alumni Ucan) criou um livro de condolências virtual que será depois entregue à família de Sérgio Luther Rescova, cujos restos mortais vão a enterrar esta tarde, depois de uma homenagem em que participaram o Presidente da República e representantes dos órgãos de soberania, do corpo diplomático, dos órgãos de defesa e segurança, e da sociedade civil.

Num breve comunicado chegado à redacção do Novo Jornal, a Alumni Ucan explica que a decisão de criar um livro de condolências virtual* surge devido às limitações próprias no contexto da covid-19 “e porque há verdadeiramente um sentimento nacional e internacional de manifestação de solidariedade e partilha da dor pela partida prematura de Sérgio Luther Rescova Joaquim”.

As mensagens de pesar pela morte prematura do dirigente do MPLA multiplicam-se na internet, vindas de vários pontos do País e do estrangeiro.

O Presidente da República, que já havia manifestado, na sexta-feira, em nota de condolências publicada na sua página oficial no Facebook, o seu “profundo pesar”, assinalou no Twitter que o “País chora Luther Rescova”.

Os ministros de João Lourenço também vieram a público mostrar consternação pelo falecimento, aos 40 anos, de Rescova.

“Não era para ser assim, Camarada. Há desafios geracionais que era suposto enfrentarmos juntos. Nem dá para dizer “descansa em paz” porque não era o momento de descansar. Forte abraço, Companheiro. Estamos juntos”, escreveu o ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida no Facebook.

“Sérgio Luther era um jovem promissor, de trato fácil, integridade e muito dedicado às causas da pátria, a qual serviu com grande dedicação e sentido de missão”, assinalou o ministro da Justiça e dos Direitos Humanos ,que declara, numa mensagem de condolências, que Sérgio Luther Rescova deixou um “vazio muito grande” na sua família e no País.

“Uma perda irreparável”, considerou o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, sublinhando que o povo angolano “sempre viu nele um porto seguro para as suas aspirações de progresso e de desenvolvimento de Angola”.

A morte do dirigente do MPLA é assinalada também pelo grupo parlamentar da UNITA, que escreve que Sérgio Luther Rescova foi “um quadro jovem angolano que se destacou na sua organização política, enquanto líder juvenil, na docência, no Parlamento e como governante”.

Da África do Sul, Ayanda kasa, antiga dirigente da liga da juventude do ANC, reagiu com uma mensagem de grande pungimento dirigida aos “camaradas” da Liga da Juventude do MPLA.

“Adeus, Sérgio, no momento em que atravessas para uma terra que nos permanece desconhecida a olho nu, uma terra onde não há fome, nem desemprego, nem pobreza, nem guerras… Ainda estamos cheios de tristeza pelo falecimento deste grande filho do Solo Africano”, lê-se na missiva.

O líder da UJSARIO – Juventude da Frente do Polisário, na República Democrática Árabe de Saharawi, manifestou solidariedade “com a família, com o povo angolano e com os jovens do MPLA”, e escreveu que a morte de Rescova é uma “perda lamentável de um jovem revolucionário e líder africano”.

Fonte: Novo Jornal

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: