Presidente da Zâmbia corta salário após aumento da luz e combustíveis

0

As tarifas de eletricidade para particulares vão subir 115% a partir de 1 de janeiro, anunciou a agência de regulação de eletricidade do país.

Os aumentos já foram sentidos nos combustíveis, com a gasolina e o gasóleo a aumentarem 10% e 11% respetivamente, o que motivou críticas e reações da população indignada com este facto.
Durante o dia de hoje, a presidência da Zâmbia anunciou um corte de 15 a 20% nos salários do chefe de Estado e dos ministros, com o objetivo de “atenuar o impacto nos cidadãos do aumento dos preços dos combustíveis e da eletricidade”.
“Por mais que o aumento dessas taxas fosse inevitável, era necessário mitigar seu impacto”, refere a presidência.
O principal opositor na Zâmbia, Hakainde Hichilema, classificou a redução do salário do presidente como “insignificante”. É “uma gota no oceano”, referiu na sua conta da rede socila Twitter.
Hakainde Hichilema disse que o aumento nas tarifas de eletricidade é o resultado do “fracasso de Zesco”, a companhia nacional de eletricidade atormentada pela “corrupção”.
Na quinta-feira, a agência reguladora de energia deu luz verde à Zesco para aumentar as suas tarifas, devidos aos “graves problemas financeiros” que o grupo público está a enfrentar.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: