Pelo menos 320 quilogramas de carne seca de diversos animais abatidos por caçadores furtivos foram apreendidos, quarta-feira, no Dondo, Cuanza Norte, durante uma operação levada a cabo por técnicos do Ministério do Ambiente e efectivos da Polícia Nacional.

O produto tinha como destino a província de Luanda e foi apreendido no posto de fiscalização do Kiamafulo,no limite entre as províncias do Cuanza Sul e Cuanza Norte.

De acordo com o chefe das operações da Direcção Nacional contra os Crimes Ambientais daquele ministério, António José Lopes, a mercadoria transportada por um autocarro da operadora de transporte “Macon”  é proveniente da província do Cuando Cubango, onde nos últimos dias se registam índices preocupantes de caça furtiva.

A acção resultou de uma denúncia de populares que a partir da zona de embarque comunicaram a circulação da referida mercadoria que se encontrava em posse de duas mulheres que habitualmente faziam este tipo de negócio.

Segundo ainda António Lopes, as duas s mulheres estão já sob custódia do Serviço de Investigação Criminal (SIC), em Cambambe e, serão apresentadas nas próximas horas ao Ministério Público, a fim de legalizar a sua detenção e consequente a responsabilização criminal.

Esclareceu que a carne apreendida será incinerada, com vista a desincentivar tal prática.

Sublinhou que, de modo geral os índices da caça furtiva está a baixar no país, mas a província do Cuando Cubango, pela sua extensão, é a que regista maior afluência de caçadores furtivos, que nas suas actividades utilizam armas de guerra, armadilhas e produtos tóxicos para a captura de animais.

Fonte: Angop/LD

Share.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: