Polícia Fiscal apreende embarcações com 60 toneladas de peixe miúdo

0

Duas embarcações com 60 toneladas de peixe miúdo foram apreendidas hoje, terça-feira, pela Polícia Fiscal Aduaneira na província do Cuanza-Sul, por violação das normas marítimas.

Denominadas “Mar Sol 1 e 2, as embarcações foram apreendidas por prática de pesca de arrasto de malhagem de dimensões inferiores às recomendadas pelo Ministério da Agricultura e Pescas, tendo em conta o período de maturação do peixe, indica uma nota da Polícia Fiscal Aduaneira.

As referidas embarcações foram escoltadas até à baía do município do Porto Amboim, onde foram inspeccionadas por uma equipa multi-sectorial, estando sob custódia da Capitania do Porto e do Serviço Nacional Pesqueira e Aquicultura (SNFA).

Em declarações à Angop, o presidente da Associação dos Pescadores do Cuanza- Sul, Bernardo Mateus, reprovou a acção dos pescadores, realçando que a pesca de cerco tem destruído as espécies marítimas.

“Temos estado a denunciar que, especialmente a espada, camalesso, sardinha, camutongo e Godinho, têm sido pescados sem as dimensões necessárias para o consumo, daí que os 172 quilómetros lineares de costa do Cuanza-Sul devem ser permanentemente fiscalizados, sob pena de continuarmos a destruir a biomassa”, salientou.

O Cuanza-Sul conta com 72 embarcações pesqueiras que operam com artes de cerco, também conhecida por rapa. O sector é dominado pela pesca artesanal por falta de um porto pesqueiro para as embarcações do tipo industrial e semi-industrial.

Fonte: JA/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: