Polícia elogia acção da população no combate à imigração ilegal

0

O comandante da 7ª Unidade da Polícia de Guarda Fronteira (PGF) na Lunda Norte, Lourenço Filipe, elogiou, nesta sexta-feira, no Dundo, a acção da população na denúncia de casos de violação da fronteira com a República Democrática do Congo (RDC).

De acordo com o oficial da Polícia Nacional, esta colaboração permitiu, nas últimas 72 horas, a detenção e o repatriamento de 253 cidadãos da RDC.

“A maioria destes imigrantes tentam entrar no país para a exploração ilegal de diamantes, praticar a agricultura e em busca de refúgio e/ou melhores condições de vida”, disse.

A 7ª Unidade da PGF controla uma extensão de 490 quilómetros, dos 770 da fronteira que a Lunda Norte partilha com a RDC, onde estão instaladas três sub-unidades e 25 postos policiais.

Os postos com maior índice de tentativa de violação são os do Chissanda, Nachiri, Txumu, Fortuna e Sandumba, por estarem a sete quilómetros das sedes municipais de Chitato e Cambulo.

Para redobrar a vigilância na fronteira, os postos foram reforçados com 50 efectivos da Polícia de Intervenção Rápida (PIR).

Angola regista, desde 27 de Março último,  Estado de Emergência, no âmbito das medidas de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19) e, entre as restrições, consta o encerramento das fronteiras, para evitar a circulação de pessoas e bens, e a importação da pandemia.

A província da Lunda Norte partilha uma fronteira de 770 quilómetros com a RDC, um dos primeiros países africanos a diagnosticar casos positivos da Covid-19.

Angop

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: