PGR esclarece detenção de oficiais das FAA afectos à Casa de Segurança do PR

0

A Procuradoria-Geral da República anunciou, esta segunda-feira, a detenção de oficiais das Forças Armadas Angolanas, afectos à Casa de Segurança do Presidente da República, por suspeita de crimes de peculato, retenção de moeda e associação criminosa.

Em comunicado a que a ANGOP teve acesso, esta instituição, que não revela o número de suspeitos, refere igualmente a apreensão de valores monetários em dinheiro sonante, guardados em caixas e malas, na ordem de milhões de dólares americanos, euros e kwanzas, bem como residências e viaturas.

De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), a prática dos factos que estiveram na base da abertura do aludido processo (nº1060/021-C) remonta há muitos anos.

Salienta que o referido processo, em fase de instrução preparatória, segue a sua tramitação para a determinação de todos os bens e valores em causa, dos agentes envolvidos, bem como de outras infracções cometidas e demais circunstâncias relevantes.

De acordo com um vídeo posto a circular pelas redes sociais, um destes implicados, o major Pedro Lussaty, com responsabilidades no domínio das finanças na Banda de Música da Casa de Segurança do Presidente da República, foi detido na última semana, quando tentava sair do país com malas contendo vários milhões em dólares e euros.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: