Participantes descontentes com a organização da São Silvestre

0

Alguns participantes da 64ª edição da corrida pedestre de fim de ano São Silvestre de Luanda, mostraram-se descontentes com a organização com a pouca água nos postos de refrescamento e entrega de certificados de participação.

Para Rui Simões, que correu na classe individual, esperava que a organização estivesse melhor no que toca a quantidade de água nos postos de refrescamento, atendendo o calor que se faz sentir na cidade de Luanda.

Carla Gonçalves, atleta não federada, lamentou o sucedido onde realçou ter recebido água de um grupo de populares que se encontrava concentrado nas imediações da avenida Ho-Chi-Min.

Muitos dos participantes chegaram desidratados a meta da corrida, alguns prontamente socorridos pelos técnicos do Instituto Nacional de Emergências Médicas de Angola (INEMA).

Agastados com  a situação, alguns grupos organizados, em sinal de protesto, abandonaram o recinto muito antes da cerimónia de premiação oficial nas quatro classes – masculina, feminina, paralimpica e veteranos.

Habitualmente, todos os participantes da prova são agraciados com um diploma de participação, situação que hoje aconteceu com os primeiros atletas a cortarem a meta, enquanto os demais não receberam o mesmo e não sabiam onde se dirigir para tal.

A corrida partiu do Largo da Mutamba, seguindo o trajecto largos Serpa Pinto e da Maianga, Avenida Revolução de Outubro, túnel do Prenda,  Ho-Chi Minh, Largo das Heroínas e da Independência Nacional, Alameda Manuel Van-Dúnem, Avenida Comandante Valódia, Rua da Missão, Cirilo da Conceição, Avenida 4 de Fevereiro, Largo do Baleizão, rua Manuel Fernando Caldeira e chegada no Estádio Municipal dos Coqueiros.

Fonte: Angop/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: