Papa apela aos líderes europeus para serem solidários com migrantes

0

 

“Durante vários dias, 49 pessoas resgatadas no Mediterrâneo embarcaram em dois navios de ONG à espera de um porto seguro para desembarcar, e exorto os líderes europeus a mostrar solidariedade concreta em relação a estas pessoas”, disse o chefe da Igreja Católica aos milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, por ocasião da oração tradicional do ângelus.

 

Antes, durante a missa da solenidade da Epifania, na Basílica de São Pedro, o papa Francisco apelou a que se imite a generosidade dos Reis Magos, empreendendo o “caminho do amor humilde”.

“Para encontrar Jesus há que procurar um caminho diferente, há que seguir um caminho alternativo, o seu, o caminho do amor humilde. E há que mantê-lo”, assinalou o papa.

Francisco afirmou que só os Reis Magos viram a estrela no céu que os guiou até à manjedoura onde nasceu Jesus, “não os escribas, nem Herodes, nem nenhum outro em Jerusalém”.

“Hoje, estamos convidados a imitar os Reis Magos. Eles não discutem, seguem caminhando, deixaram as suas casas e tornaram-se peregrinos pelos caminhos de Deus”, acrescentou.

O chefe da Igreja Católica sublinhou ainda que “para vestir o traje de Deus, que é simples como a luz, é necessário despojar-se antes dos vestidos pomposos”.

E advertiu os fiéis: “quantas vezes seguimos os olhares sedutores de poder e fama, convencidos de prestar um bom serviço ao evangelho. Mas então tornaram o foco de luz para o lado errado, porque Deus não está lá. A sua luz ténue brilha no amor humilde”.

“Quantas vezes, mesmo como Igreja, tentamos brilhar com luz própria. Mas nós não somos o sol da humanidade. Somos a lua que, apesar das suas sombras, reflete a luz verdadeira, o Senhor: ele é a luz do mundo, ele, não nós”, acrescentou.

Na festa da Epifania, o papa disse que os “Reis Magos vão ao Senhor não para receber, mas para dar” e questionou: “levaram algum presente a Jesus para a sua festa no Natal, ou trocaram presentes entre vós”.

E recordou o ouro, o incenso e a mirra mencionados no Evangelho, como símbolos dos presentes que se devem dar a Deus.

Antes da homilia, seguindo a tradição, foi anunciada solenemente, em latim, a data da Páscoa deste ano (21 de abril) e as festas litúrgicas que lhe estão associadas, em datas móveis, como a quarta-feira de Cinzas (06 de março) ou o Corpo de Deus (20 de junho).

Fonte: NM/BA

 

 

 

 

 

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: