Países do Golfo da Guiné redefinem espaço marítimo

0

Representantes de seis países da região do Golfo da Guiné, incluindo São Tomé e Príncipe, estão reunidos, desde ontem, na capital são-tomense, para uma formação de cinco dias para definirem um plano de ordenamento dos espaços marítimos. Segundo a Lusa, a iniciativa resulta da parceria entre o Projecto de Gestão da Costa Oeste Africana (Waca), a União Internacional da Conservação da Natureza e o Banco Mundial.
Na reunião, que decorre na capital são-tomense, participam representantes da Costa do Marfim, Togo, Benin, Mauritânia e Senegal, que pretendem partilhar conhecimentos teóricos e práticos sobre como preparar um projecto de planificação marítima. A preparação deste projecto tem por objectivo “potencializar todo o espaço da Zona Económica Exclusiva (ZEE)” de cada um dos países. “É preciso definir qual é a zona destinada às pescas, para produção marinha, onde os peixes podem desovar, reproduzir sem serem molestados, estamos em vias de exploração petrolífera e é preciso definir onde exactamente vão estar situados os blocos de petróleo e para que eles também possam ter uma certa protecção de carácter ambiental”, explicou o director do projecto Waca.
Os seis países projectam para os próximos três anos ter cada um o seu plano de ordenamento marítimo devidamente elaborado com vista à sua exploração harmoniosa, particularmente São Tomé e Príncipe, cujo espaço marítimo é 16 vezes maior que a superfície terrestre.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: