“Os adultos têm a obrigação de fazer as crianças felizes” Sónia António

0

Em comemoração ao dia da Criança Africana, 16 de Junho, a apresentadora e cantora infanto-juvenil, Sónia António, considera uma vergonha o silêncio de muitos adultos perante aos abusos cometidos contra a criança.

TPA Online – Que desafios as crianças africanas enfrentam nos tempos actuais?

S.A. – As crianças africanas enfrentaram muitos desafios e com certeza absoluta um dos grandes desafios é a educação. Tudo passa pela educação.

TPA Online – O trabalho infantil ainda é uma realidades. Como inverter estes cenário?

S.A. – O trabalho infantil tem contribuído para perca da infância muito cedo e faz da criança um adulto precoce, tirando dela o tempo para brincar e principalmente estudar. Precisamos entender que as crianças de hoje são na realidade a maior riqueza da África de amanhã e esse futuro começa hoje. As crianças fazem trabalhos de adultos quando na realidade não o são. Na brincadeira elas aprendem a ganhar e a perder, respeitar os amigos e a ser obedientes e isso é também uma forma de preparar para o futuro, líderes carinhosos com seu povo que saibam ganhar e perder e sempre respeitar o próximo.

TPA Online – Que classificação dá a atenção que os nossos órgãos de comunicação social dedicam as crianças?

S.A. – Já vivemos tempos de ouro e tempos de horror em que as crianças foram esquecidas pela a rádio, televisão e jornal. Não precisamos apenas de gestores e sim também de pais carinhosos, lideres que tenham um coração de amor com a criança e posso dizer que sinto muito orgulho deste Conselho de Administração da TPA. Hoje graças a Deus estamos a viver tempos de resgates e agradeço particularmente ao Conselho da TPA, desde o PCA Francisco Mendes, Administrador Paulo Julião e Director Botelho. Posso dizer que se não fosse o coronavírus teríamos surpresas maravilhosas, para os nossos telespectadores. Ainda com o coronavírus já temos no ar um programa de informação e prevenção da pandemia com participação activa das crianças a partir de casa, A Escolinha em casa e um programa de contos.

TPA Online – Nos anos 90 as músicas infantis eram muito mais activas, o que aconteceu?

S.A. – Nos anos 90, as músicas eram gravadas pela sala Piô da Rádio Nacional de Angola, lançadas no espectáculo Especial do dia 1 de Junho em que a televisão filmava, eram emitidas diariamente de manhã e a tarde pelo programa Rádio Piô, o que não existe hoje. Isso fazia com que as crianças tivessem músicas todos os dias. Hoje produzimos mais músicas mas não temos espaço de emissão das mesmas.

TPA Online – A Sónia António é um ícone do entretenimento infantil angolano. Sente receio de um dia, por algum descuido, defraudar as expectativas das crianças e seus encarregados?

S.A. – Eu tenho muito orgulho pelo trabalho de todos na TPA que contribuíram e ainda contribuem, para construção desta Sónia que é uma princesa encantada para as crianças, uma irmã mais velha e uma pessoa respeitada pelos adultos. Minha missão hoje é ser uma irmã mais velha que luta pelos direitos da criança.

TPA Online – As crianças dos centros das cidades consomem muitos conteúdos infantis importados e na maioria das vezes contrastam com a cultura africana. O que deve ser feito para contrapor esta situação?

S.A. – Precisamos de mais espaços e produção de qualidade.

TPA Online – Quem tem a responsabilidade de fazer as crianças felizes?

S.A. – Os adultos têm a obrigação de fazer as crianças felizes. Os adultos na família, os adultos na sociedade, os adultos enquanto dirigentes.

TPA Online – “A criança é o futuro do amanhã”. Sente que a nossa sociedade tem cuidado bem do seu futuro?

S.A. – Cuidar da criança hoje é cuidar do homem adulto amanhã, cuidar do velho do futuro. Cuidar da criança hoje é cuidar de nós amanhã. Por isso temos de punir severamente quem viola uma criança. É uma vergonha o silêncio de muitos adultos perante aos abusos cometidos contra a criança.

TPA Online – Um assunto que até hoje divide as opiniões. A palmatória deve ou não fazer parte do processo de educação da criança africana?

S.A. – Eu sou de opinião que tudo tem que ser dado na medida certa, amor, carinho, educação e palmadinha no momento certo. Hoje eu sou mãe e entendo melhor a famosa frase “Dai a criança tudo o que ela merece”. O ocidente também tem muitas coisas erradas que na educação africana é inaceitável. Mas é preciso entender que a palmadinha pode ser dada com palavras e não significa surra.

TPA Online – Em tempo de Covid-19 que mensagem quer deixar as crianças do continente berço?

S.A. – Saibam que o futuro esta nas vossas mãos e África é o berço do mundo, por isso educação e valorização da nossa identidade é o caminho para fazer do nosso continente brilhar.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: