Nova família de Kwanzas em circulação próximo ano

0

A nova família de notas de kwanzas está já em condições de entrar em circulação no próximo ano, depois de hoje os deputados à Assembleia Nacional terem aprovado, na generalidade, a proposta de Lei que autoriza o Banco Nacional de Angola a emiti-las e colocá-las em circulação.

O governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano, garantiu que a instituição vai, agora, desenvolver acções de comunicação à sociedade, apresentando as características das novas notas, além de tornar público o calendário da introdução, de formas a garantir que a entrada em circulação ocorra com tranquilidade e normalidade ao longo do exercício de 2020.
Das características técnicas das notas, o governador do BNA realçou a opção pelo polímero para as denominações de maior circulação, nomeadamente as de 200, 500, 1000 e 2000 kwanzas e o substrato de papel para as de 5000 e 10.000,00 kwanzas. Esta última, segundo o governador, apenas será emitida caso as condições de economia justifiquem.
Com as novas notas, o BNA procura enaltecer os 45 anos de Independência Nacional. A fotografia do primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto, é o rosto de destaque e comum a todas as denominações. A Bandeira Nacional e a Insígnia da República estão igualmente incorporadas, assim como o Hino Nacional, reflectido na integra em micro texto.
Na nova família de notas é também destaque o pensador símbolo da Cultura nacional, no verso está lustrada a paisagem e locais únicos do país, tendo como referência as maravilhas naturais de Angola e a representatividade regional.
As notas vão ser produzidas por uma empresa alemã, uma russa e outra norte- americana. As empresas foram encontradas por concurso público internacional.

30 milhões de dólares para destruir as velhas

O governador do BNA revelou que, em média, são retiradas de circulação e destruídas cerca de 300 milhões de notas por ano, com custos a rondar os 15 mil milhões de kwanzas, cerca de 30 milhões de dólares.
Independentemente da entrada de uma nova família, os encargos anuais com saneamento do meio circulante e com a manutenção de notas que circulam na economia vão continuar, de acordo com o governador.

Fonte: ANGOP/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: