Mulher australiana com dores de cabeça constantes tinha larvas no cérebro

0

A australiana de 25 anos é o primeiro caso de neurocisticercose com origem na Austrália.

Uma mulher australiana de 25 anos de idade que esteve com dores de cabeça durante mais de uma semana acabou por descobrir que tinha larvas de ténia no cérebro. O caso foi noticiado em setembro pelo Journal of Tropical Medicine and Hygiene, que explicou que as dores de cabeça eram causadas pelas larvas, que se haviam alojado no cérebro da paciente.

A paciente representa o primeiro caso de neurocisticercose com origem na Austrália, de acordo com a investigação, uma vez que nunca viajou para fora do país. Os casos anteriores deste tipo de infeção eram estrangeiros ou pessoas que regressavam de regiões onde este tipo de doença é endémica, como a África, a Ásia ou a América Latina.

A doente referiu que teve dores de cabeça nos sete anos anteriores, sendo que estas ocorriam duas ou três vezes por mês e eram aliviadas com recurso a medicação para enxaquecas.

Porém, a sua última dor de cabeça durou mais de uma semana e causou sintomas mais severos, incluindo o desfoque da visão. Os médicos realizaram uma ressonância magnética do cérebro e acreditavam que se tratava de um tumor, mas depois da cirurgia para remover a lesão, descobriram que afinal se tratava de um quisto cheio de larvas.

A neurocisticercose, sublinhe-se, é uma infeção do sistema nervoso central provocada pelas larvas de ténia e que pode desenvolver-se ao consumir carne de porco crua ou ao ingerir alimentos contaminados. É mais comum em África, na Ásia ou na América Latina.

Fonte: NM/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: