Morgue de Cacuaco vai ter serviço de medicina legal

0

A morgue do Município de Cacuaco vai contar, no próximo ano, com os serviços de medicina legal de formas a diminuir a pressão existente na Casa Mortuária Central de Luanda e lograr a consequente melhoria no atendimento.

A informação foi avançada esta segunda-feira à imprensa pelo governador Sérgio Luther Rescova no final de uma ronda às morgues Central de Luanda, Cacuaco e do Kilamba Kiaxi.

O governador foi informado que a falta de médicos legistas na unidade de Cacuaco faz com que a Casa Mortuária Central esteja sobrecarregada.

O governante explicou que a morgue de Cacuaco é a que melhores meios técnicos e condições de trabalho apresenta, apesar de não estar a trabalhar na sua plenitude, por falta dos serviços de medicina legal, componente importante nesta área.  

O dirigente reconheceu que a morgue do Kilamba Kiaxi precisa de obras de restauração e recuperação de algumas gavetas de conservação que se encontram fora de serviço, situação que tem limitado o atendimento naquela unidade.

Durante a visita, Sérgio Luther Rescova constatou que a Morgue do Kilamba Kiaxi, por ser uma das que mais corpos recebe, tem uma deficiente resposta, fazendo com que os serviços prestados não sejam aqueles que as pessoas desejam.

O governador deixou palavras de encorajamento aos funcionários das três unidades, reconhecendo que estão expostas às várias doenças e que deviam ter melhores condições de trabalho.   

A visita do governador teve início na Morgue Central de Luanda, que conta com 30 funcionários, 15 câmaras frigoríficas, correspondendo a 174 gavetas, oito das quais avariadas e sete a funcionar com alguma dificuldade.  

A morgue de Cacuaco conta com 48 gavetas (duas fora de serviço) e 33 trabalhadores, enquanto a do Kilamba Kiaxi tem 18 caixas conservadoras e 19 trabalhadores.

TPA com Angop/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: