Ministério da Saúde decreta quarentena

0

O Ministério da Saúde (MINSA) decretou, nesta quinta-feira, em Luanda, uma quarentena de 14 dias para os passageiros provenientes da China ou que tenham contacto com doentes afectados por coronavírus.

De acordo com um comunicado do MINSA chegado à ANGOP, os cidadãos abrangidos por esta medida não poderão receber visitas, sendo vedado o acesso público às áreas de quarentena.

O Governo reitera o apelo para a adopção de medidas preventivas individuais e colectivas e a notificação às autoridades sanitárias de todos os casos suspeitos.

O MINSA avança que o governo angolano mantém os contactos com as autoridades chinesas com vista a prestar todo o apoio à comunidade angolana residente naquele país e reitera o apelo para o contacto permanente com as representações diplomáticas e consulares em território chinês.

Dados disponíveis indicam cerca de 50 mil chineses vivem em Angola. Até a presente data havia sido, apenas, registado um caso suspeito de um cidadão chinês cujos resultados dos exames laboratorias deram negativo contra o coronavírus.

Os últimos dados actualizados dão conta de que um total de 15 mil e 238 casos suspeitos e 9 mil 826 confirmados de coronavírus já foram registados no mundo.

Na China, epicentro do vírus, os casos confirmados estão em torno de 9 mil e 720, em estágio grave 1.527, óbitos 213, e fora deste país há um total de 106 casos confirmados, em 19 países.

O coronavírus faz parte de uma vasta família de vírus que inclui os que causam a gripe comum, mas também a Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS).

Os primeiros sintomas são febres altas e tosse, que podem agravar até causar pneumonia.

O epicentro deste vírus é a cidade de Wuhan, China, onde tem provocado várias mortes.

Além da China, também foram reportados casos de infecção pelo coronavírus em Macau, Hong Kong, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, França, Alemanha, Austrália e Canadá.

Fonte: ANGOP/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: