Ministério da Construção mobiliza recursos para conclusão dos viadutos

0
Ministro da construção visita obras da estrada da Samba e nova marginal
Foto: Gaspar dos Santos

O Ministério da Construção e Obras Públicas está engajado na conclusão das obras dos viadutos do Cazenga e da Samba, em Luanda, através da mobilização de recursos ordinários do tesouro, afirmou hoje o titular da pasta, Manuel Tavares de Almeida.
Acrescentou que os acordos de financiamento para a construção da via Marginal Sudoeste (estrada e viaduto da Corimba) estão em fase final.
O governante, que falava à imprensa, no final da visita de avaliação do grau de execução destas obras, afirmou ser importante cumprir com os pagamentos, assim como a negociação para a expropriação das casas que se encontravam ao longo do traçado da obra, para conclusão das obras este ano.
“As obras do Cazenga e da Corimba até ao meio do ano estarão concluídas, enquanto o nó viário da UGP estará finalizado até ao final do ano” referiu.
Em relação ao processo de expropriação de casas, entre outras instalações que se encontravam ao longo do traçado da obra, respondeu que está em curso um trabalho conjunto com o Governo da Província de Luanda para a sua resolução.
Questionado sobre incumprimento do prazo anterior para a finalização das obras, respondeu que a falta de recursos financeiros, devido à crise que assola o país estar na base deste atraso.

Grau de execução das obras

O viaduto do Cazenga está executado a 80 por cento, e 72 por cento dos seis mil milhões, 237 milhões, 512 mil e 918 kwanzas foram liquidados. Esse projecto, as obras tiveram início em 2015.
Enquanto a reformulação do nó de ligação da Samba com a Av. Pedro de Castro de Castro Van-Dúnem Loy, obra avaliada em USD 55 milhões, 491 mil e 726, a sua execução financeira é de 0% e um adiantamento liquidado de 15%.
Já a construção da via Marginal Sudoeste (estrada e viaduto da Corimba), avaliada em 142 milhões de dólares, tem avanço financeiro de apenas 15 por cento, execução global da obra é de 24 %, sendo que as obras do nó de ligação já avançadas a 68 %.

TPA com Angop

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: