Membros do Executivo e chefias militares devem fazer teste obrigatório da Covid-19

0

Todos os membros do Executivo que se deslocarem às províncias, em missão de serviço, devem fazer o teste obrigatório da Covid-19, defendeu terça-feira, no Dundo, o governador da Lunda-Norte, Ernesto Muangala.

Falando durante a 13ª reunião ordinária da Comissão Provincial Multissectorial de Resposta à Pandemia da Covid-19, Ernesto Muangala disse que a medida visa evitar a propagação do novo coronavírus.

“Ministros, secretários de Estado, chefias das Forças Armadas Angolanas e da Polícia Nacional, quando se deslocam às províncias em serviço, devem fazer o teste obrigatório da Covid-19, tendo em vista o reforço das medidas de prevenção da pandemia”, defendeu.
O governador da Lunda-Norte considera que, caso não sejam criadas condições para a testagem dos membros do Executivo nas deslocações às províncias, aumentam o risco de transmissão da doença. Por isso, Ernesto Muangala disse ser urgente as províncias começarem a realizar localmente os testes da Covid-19.

“Essa doença não escolhe posição social. Há países onde primeiros-ministros e outros membros do Executivo foram detectados com a Covid-19. Por isso, devem ser criadas condições para começarmos a testar localmente”, defendeu.

Ernesto Muangala assegurou que, doravante, será feita a recolha de amostras aos motoristas de camiões e passageiros de transportes públicos provenientes de Luanda. Para o efeito, acrescentou, deve ser melhorada a fiscalização nos postos de controlo, que têm permitido a passagem de pessoas que violam a cerca sanitária de Luanda.

Devido a essa situação, referiu, todas as pessoas provenientes de Luanda vão cumprir quarentena institucional. “Não haverá mais quarentena domiciliar para estas pessoas”, reforçou.

O governador da Lunda-Norte orientou a delegação Provincial do Ministério do Interior, em coordenação com as Forças Armadas Angolanas (FAA), a reforçar as medidas de segurança a partir do posto de controlo sobre o rio Lui, que estabelece o limite entre as províncias de Malanje e da Lunda-Norte, a 62 quilómetros da sede municipal do Xá-Muteba.

A porta-voz da Comissão Provincial Multissectorial de Resposta à Pandemia da Covid-19, Filomena Simão, disse que 126 pessoas estão em quarentena domiciliar, algumas das quais por violação da cerca sanitária de Luanda. “Como nova medida, todas as pessoas em quarentena domiciliar, vão ser transferidas para o regime institucional”, disse.

Fonte:JA/LA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: