Mais de 90 mil cartas de condução por levantar na DNVT

0

Mais de 90 mil cartas de condução estão por levantar nos guichés das secções municiais da Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT), situação que levou a instituição a apelar os utentes para o levantamento desses documentos.

A instituição tem efectuado ligações, enviado mensagens e feito publicações na sua página do facebook, para que os utentes nesta condição possam levantar os documentos.

A informação foi avançada esta segunda-feira, em Luanda, pelo coordenador da campanha de entrega de documentos da DNVT, Angelino Serrote.

Indicou que, inicialmente, tinham nos guichés das secções municipais de Luanda 100 mil cartas, tendo sido entregues apenas sete mil.

“Continuamos a trabalhar no sentido de alertar os utentes para que possam fazer o levantamento dos seus documentos”, expressou.

Os documentos emitidos há mais de um ano encontram-se nas secções municipais da província de Luanda e nos serviços de atendimento ao cidadão (CIAC), de Cacuaco, Viana, Zango, Talatona, Nosso Centro e Cazenga, todos na capital do país.

A direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT), órgão afecto ao Comando-geral da Polícia Nacional, realizou uma campanha de entrega de cartas de condução e livretes aos utentes, face ao número elevado de documentos por levantar.

A primeira fase da campanha decorreu de 15 de Junho a 30 de Agosto de 2019 e a segunda de 18 de Setembro a 30 de Novembro desse mesmo ano, tendo sido produzidas nesse período 109 mil cartas de condução e 43 mil livretes.

A primeira fase serviu para solucionar processos que deram entrada em 2014, 2015 e 2016 e segunda os documentos solicitados em 2017 e 2018. Em Dezembro a DNVT avançou com exames e pedidos de 2019.

Mais de 700 documentos emitidos diariamente

Angelino Serrote fez saber que a DNVT e seus serviços integrados emitem, diariamente, 700 cartas de condução e 50 livretes.

Indicou que actualmente estão a emitir cartas de condução de processos que deram entrada em Novembro do ano passado.

As cartas de condução e livretes são emitidos nas províncias de Luanda, Namibe, Malange, Huíla, Cuanza Norte e Bengo.

A instituição deu também início ao processo de emissão de cartas nos Centros Integrados de Atendimento ao Cidadão (CIAC) de Talatona e na secção municipal de Luanda.

“Sentimos a necessidade de abranger estes serviços para o CIAC do Zango, Cacuaco e Calaewnda. Há investimentos a serem feitos neste sentido, indicou o oficial superior.

Informou que há material disponível para a emissão de novos documentos.

Entrega presencial de documentos para evitar actos de suborno

De acordo com Angelino Serrote, a entrega de documentos (cartas de condução e livretes) é feita de forma presencial, para afastar que terceiros o façam em troca de valores monetários.

Entretanto, a instituição ainda debate-se com vários constrangimentos entre os quais a quebra do sinal da Internet, “daí que muitos utentes têm reclamado da morosidade dos nossos serviços”.

Fonte: ANGOP/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: