Mais de 59 mil crianças ingressam no sistema de ensino no Cunene

0

Cinquenta e nove mil e 500 crianças vão ingressar este ano no sistema de ensino na província do Cunene, contra 53 mil 340 de 2019, disse o director local da Educação, Domingos de Oliveira.

o responsável sublinhou que das 59 mil e 500 vagas disponíveis 29 mil e 500 são para iniciação e 30 mil para a 1ª classe.
Já para as classes de entradas do I e II ciclo de ensino geral, o responsável apontou a existência de quatro mil e 500 vagas para 7ª classe e três mil 890 para a 10ª classe.
Informou que no geral vão frequentar as aulas este ano 235 mil e 107 alunos, em 868 escolas e serão assegurados por seis mil e 969 professores, desde o ensino primário ao II ciclo.
Explicou que a província actualmente tem um deficit de duas mil e 900 salas aulas, das quais duas mil e 178 para o ensino primário, 415 do I ciclo e 307 II ciclo, bem como a necessidade de dois mil e 500 novos professores, para os três subsistemas de ensino.
Disse que que para mudar o quadro estão em construção desde 2019 duas novas escolas de 24 salas de aulas do ensino médio, em Ondjiva, e no município do Cuvelai, bem como o acabamento de 74 salas de aulas, das três escolas em construção nos bairros da Cashila III, Caculuvale e Santa-Clara desde 2014.
No âmbito dos projectos do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) prevê-se a construção de 18 novas escolas de sete a 12 salas de aulas do ensino primário e outras 36 salas no município de Ombadja, numa comparticipação social do Banco de Fomento Angola (BFA).
Domingo de Oliveira disse ainda que uma das questões críticas nas escolas é a falta de laboratórios e bibliotecas, realçando que das 76 escolas do I e II ciclo na província apenas 17 dispõem de laboratório, o que dificulta o ensino e aprendizagem dos alunos.
Já no ensino da saúde, este ano lectivo, 200 vagas estão disponíveis no Instituto Técnico de Saúde de Ondjiva, nos cursos de enfermagem, análises clínicas e fisioterapia.
As inscrições no IIº ciclo que terminam hoje (15) e tiveram início no dia 10 deste mês.
Em 2019, 30 mil e 599 alunos dos vários subsistemas do ensino geral ficaram fora do sistema de ensino e neste ano já estima-se em 55 mil e 113 alunos.

FONTE:Angop/AG

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: