Lutar contra a ansiedade: Quatro recomendações para combater o transtorno

0

A ansiedade é uma emoção caracterizada por sentimentos de tensão, preocupação, insegurança, normalmente acompanhados por alterações físicas como o aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca, sudação, secura da boca, tremores e tonturas, segundo informações disponibilizadas pela rede de hospitais CUF.

Em condições normais, a ansiedade pode ser útil, na medida em que ajuda a identificar situações de perigo e permite uma melhor preparação para as enfrentar. Quando bem controlada, a ansiedade atua sobretudo como estimulante. Já em excesso, a causa sofrimento desnecessário.

A CUF aponta que existem diferentes formas de ansiedade, cada uma delas com sintomas diferentes, sendo as principais as seguintes:

  • doença obsessiva compulsiva;
  • stress pós-traumático;
  • pânico;
  • agorafobia o ansiedade generalizada o ansiedade social o ansiedade da separação. 
    Eis, de acordo com a revista Galileu, quatro recomendações para ajudar a combater a ansiedade:
  1. Meditação ou mindfulness Não importa o nome da técnica, desde que foque a atenção em estímulos simples como controlar a respiração, fazer um auto avaliação do corpo ou focar-se nos sons ao seu redor. Tudo isso contribui para afastar pensamentos ansiogénicos.
  2. Aceitação Nos últimos anos, as abordagens no tratamento dos transtornos concentram-se também em aceitar os sintomas e não sofrer por estar a sofrer. Apesar do estigma com a saúde mental estar a diminuir na sociedade, a verdade é que ainda atrapalha na aceitação da condição e compromete a recuperação dos pacientes.
  3. Acompanhamento psicológico Das terapias que os especialistas costumam indicar para quem sofre de ansiedade, a cognitiva comportamental é a mais frequentemente recomendada. O tratamento incide em interromper comportamentos ansiosos, o que gera mais resultados positivos.
  4. Atividade física Praticar desportos de equipa ou exercício físico estimula a libertação de substâncias que ajudam na regulação do organismo e contribuem para a sensação de relaxamento. Por isso, os médicos recomendam o exercício como forma de fazer o próprio corpo produzir o ‘remédio’ de que necessitamos para sentir prazer.
Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: