Irão retira acreditação de inspetora da ONU durante entrada de fábrica

0

Durante a verificação, a inspetora da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) levantou suspeitas sobre a posse de um produto suspeito”, é referido na nota publicada hoje no ‘site’ oficial da Organização de Energia Atómica do Irão (OIEA).Na sequência do incidente, a entrada da inspetora “foi proibida”, é indicado no comunicado, que não revela se foi mesmo encontrado algum objeto suspeito.

A OIEA esclareceu que informou a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA)sobre o incidente, indicando-lhe que “a acreditação foi retirada”.
A inspetora deixou o Irão rumo a Viena, na Áustria, sede da AIEA, segundo a nota iraniana, que não especifica a nacionalidade da inspetora nem a data da sua partida.
No entanto, a OIEA especificou que o representante iraniano na Agência vai apresentar um relatório completo sobre o assunto hoje em Viena.

Fonte próxima da AIEA adiantou que os 35 membros do Conselho de Governadores da Agência vão reunir-se hoje de manhã para uma sessão especial sobre o Irão.
O Irão retomou hoje as atividades de enriquecimento de urânio em 1.044 centrifugadoras na central de Fordo, apontou em comunicado da AIEA.

As centrifugadoras vão começar a enriquecer urânio até 4,5%, além dos limites do acordo nuclear, mas não chega nem perto aos níveis para fabricar armas nucleares (90%).
O Irão retoma assim as atividades de enriquecimento de urânio na sua fábrica de Fordo (uma instalação construída sob uma montanha ao norte da cidade sagrada xiita de Qom) congelada desde a entrada em vigor do acordo nuclear internacional alcançado em Viena em 2015.

Este é o quarto passo, desde maio, do plano de Teerão em reduzir os compromissos nucleares em resposta à retirada dos Estados Unidos, um ano antes, do acordo de Viena, disse Rohani.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: