Investigadores identificam proteína que diminui replicação do coronavírus

0

Uma equipa de investigadores da Universidade de Hokkaido, no Japão, identificaram uma proteína que diminui a replicação do SARS-CoV-2 em células pulmonares humanas. Uma descoberta importante que pode fortalecer a resposta do sistema imunitário contra o vírus. O estudo foi publicado este mês no Nature Immunology.

Segundo os cientistas, esta descoberta pode também ajudar pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica, um fator de risco para a Covid-19.

Para chegar a esta conclusão, foram realizados testes em células pulmonares com a chamada proteína RIG-I, que faz parte do grupo que reconhece micróbios no nosso corpo e desencadeia respostas imunológicas contra eles. O estudo conclui que a proteína suprime a multiplicação do SARS-Cov-2.

Porém, esse mecanismo não persistiu em duas amostras de células recolhidas em pacientes que também tinham Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica. Como explica a Galileu, após cinco dias já foi possível detetar a replicação contínua do coronavírus novamente. Mas, boas notícias. Os cientistas conseguiram contornar a situação, utilizando tretinoína, um ácido que regulou a expressão da proteína RIG-I nas células dos pacientes com DPOC.

“Descobrimos que os níveis de proteína de RIG-I podem ser significativamente regulados de uma maneira dependente da dose após o tratamento com tretinoína nessas células provenientes de pacientes com DPOC”, explicam os investigadores citados pela Galileu.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: