Instituto de São Paulo examina línguas africanas

0

O Instituto Federal de São Paulo (IFSP), Campus São Miguel, apresentou uma proposta para a criação de um centro de estudo de línguas africanas, com maior ênfase para as faladas em Angola.

A informação foi avançada, ao Jornal de Angola, pelo coordenador das actividades extra-escolares da instituição brasileira, Leonardo Carvalho, a propósito de uma palestra sobre o “Contributo do kimbundu na língua espanhola, inglesa e portuguesa”, proferida pelo antropólogo angolano Isaías de Lemos.
Leonardo Carvalho, que disse ter ficado satisfeito e sensibilizado com a palestra, reconheceu o contributo das línguas africanas na afirmação do português falado no Brasil e vê a proposta como uma oportunidade para incentivar a troca de experiências com os falantes de línguas africanas.
Na palestra, assistida por centenas de alunos, Isaías de Lemos, que é vice-presidente da Associação Angolana de Antropólogos, falou sobre a origem das línguas africanas, as estruturas etimológicas de algumas, assim como o contexto social, cultural e a dimensão antropológica da maioria, numa visão universal.
A iniciativa serviu, ainda, para chamar atenção para algumas palavras de origem kimbundu, faladas nas línguas portuguesa, espanhola e inglesa.

Fonte:JA/JS

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: