Funcionários do Porto de Luanda formados sobre o coronavírus

0

Funcionários da comunidade portuária de Luanda foram, nesta sexta-feira, formados sobre medidas de segurança em relação ao coronavírus.
Promovido pela direcção de segurança e ambiente do Porto de Luanda, a formação visou apresentar as medidas de segurança, protecção e prevenção aos técnicos que laboram naquela instituição, tendo em atenção o novo coronavírus.
Ao abordar o tema, o inspector-geral da saúde Miguel de Oliveira, disse que a formação foi sobre medidas que devem ser implementadas no Porto de Luanda e nos demais do país para o controlo do novo coronavírus, tendo em atenção os elementos sobre o estado sanitário internacional e nacional e vigilância epidemiológica.
Referiu que pretendem que no porto sejam implementadas medidas de segurança que estão previstas no regulamento sanitário internacional de 2005 e que Angola ratificou, tanto permanentes e temporárias que diz respeito aos viajantes e mercadorias.
Para os viajantes, a medida passa pelo controlo da temperatura e se apresentar algum sinal suspeito que deve ser avaliado num local definido, enquanto aguarda a ida ao sítio designado para quarentena definitiva, se for o caso.
Reforçou a necessidade de o Porto de Luanda cumprir rigorosamente com as medidas internacionais de segurança, quer no contexto da epidemia ou fora dela.
Salientou que as sessões de formação e treinamento para que haja multiplicação da informação aos demais níveis vão continuar e inspeccionar as acções desenvolvidas na instituição em relação ao coronavírus.
Para o director de segurança e ambiente do Porto de Luanda, Romão de Andrade, o porto decidiu fazer esta formação porque trata-se de uma emergência internacional, e o porto é uma fronteira, onde atracam navios comerciais e de passageiros, sendo um local de fluxo onde interagem vários técnicos como da administração tributária, polícia fiscal, sanidade marítima e capitania.
Adiantou que o objectivo é de informar, formar e agir melhor para evitar alarmismo, pois quando uma pessoa está formada há melhor eficácia na protecção para não agir na ignorância.
Assegurou que possuem os materiais de segurança para o reforço das medidas de protecção em relação à doença.
O coronavírus é uma doença com sintomas semelhantes à gripe comum. Se transmite por meio de espirros, superfícies e objectos contaminados.
A doença tem como epicentro a cidade de Wuhan que foi colocada em quarentena pelas autoridades daquele país.

Fonte: Angop/AF

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: