Filipe Nyusi empossado para o segundo mandato

0
PRESIDENTE FILIPE NYUSI (À DIR.) NA INVESTIDURA PARA SEGUNDO MANDATO

O Presidente de Moçambique, Filipe Jacinto Nyusi, tomou posse nesta quarta-feira, em Maputo, para um novo mandato de cinco anos, em cerimónia testemunha pelo Chefe de Estado angolano, João Lourenço.
O acto de investidura de Filipe Nyusi, reeleito a 15 de Outubro, com 73 por cento dos votos, decorreu na Praça da Independência, na presença de cerca de 10 mil pessoas, entre elas 10 Chefes de Estado africanos.
O Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, também assistiu à cerimónia, bem como representantes de governos, membros do corpo diplomático acreditado em Moçambique, entidades ligadas a partidos políticos e outros convidados nacionais e estrangeiros.
Marcada pela entrega dos símbolos da República, do martelo e da Constituição do país, a tomada de posse foi conduzida pela Presidente do Conselho Constitucional, Lúcia da Luz Ribeiro.
Ao discursar após a investidura, o Chefe de Estado moçambicano afirmou que o êxito do novo ciclo de governação assenta no estabelecimento de uma paz efectiva e duradoura, sublinhando que a paz será uma prioridade absoluta.
Prometeu que o governo vai continuar a estimular o diálogo franco e aberto como mecanismo privilegiado de prevenção, resolução de conflitos e promoção da coesão nacional.
Quanto ao combate à corrupção, Filipe Nyusi disse que essa luta vai continuar em todas as vertentes, tendo enfatizado que nessa “batalha” o governo exigirá integridade, ética e deontologia profissional aos agentes do Estado.

Política externa

Neste particular, o líder moçambicano aposta na promoção da cooperação bilateral, buscando novos parceiros, ao mesmo tempo que vai “lançar a mão” ao multilateralismo e à diplomacia económica.
Nessa aposta, segundo o estadista, a integração regional no quadro da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) estará no topo da agenda da sua governação, privilegiando o diálogo e o aprofundamento da cooperação mutuamente vantajosa.
Ainda no plano multilateral, particular realce à cooperação no quadro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), da organização dos Estados de África, Caraíbas e Pacífico (ACP), da Organização da Conferência Islâmica, da Organização Internacional da Francofonia e dos Países da Orla do Índico para a Cooperação Regional e Cooperação Sul-Sul.
No final do acto, Filipe Nyusi desceu da tribuna de honra e saudou os militares dos três ramos das Forças Armadas do país (Exército, Força Aérea e Marinha de Guerra), em parada.
O Presidente moçambicano também é o Comandante-em-Chefe das Forças de Defesa.

Fonte: Angop/AF

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: