Filipe Mukenga e Zau levam fãs a uma viagem ao passado

0
FILIPE ZAU (À ESQ.) E FILIPE MUKENGA

Pouco mais de uma hora em palco foi suficiente para os músicos Filipe Mukenga e Filipe Zau, homenageados no Show do Mês, levarem os fãs a uma viagem a um passado recente da música angolana, nesta sexta-feira, em Luanda.
Os músicos angolanos, que abriram a sétima temporada do projecto cultural Show do Mês, foram recebidos de pé e em meio de muitas palmas.
A iniciativa, que visou homenagear os artistas pela primeira vez por uma entidade singular, depois de 42 anos ligados à música, as duas almas “gémeas” da música angolana recordaram os tempos áureos das suas carreiras.

Numa noite de recordações, os dois artistas fizeram questão de brindar os fãs com a interpretação dos temas como “Minha Angola”, “o Grilo ”, “Ilha da Fantasia ”, “Angola no Coração” , “Dikixi” e Kianda Ki anda .

Apesar de convidados, e já depois das honras as figuras da noite, Eduardo Paim, com “Rosa Baila”, e Maya Cool, com “Boca Azul”, letra e composição de Filipe Zau, não deixaram os seus créditos em mãos alheias, tendo mesmo direito a aplausos da plateia em pé.
Entre um tema e outro, os convidados, que interpretaram as músicas dos Filipes, interagiam com a plateia, falando sobre o quanto aprenderam com os mesmos, como é o caso de Jay Lourenzo, Bavy Jackson, Gari Sinedima e Mister Kim.
Em clima de festa, no palco e na plateia, os homenageados queriam terminar o show em grande estilo e, entre várias propostas de sucesso, a escolha recaiu para “Eu vi Luanda”.
O grupo Nova Energia aproveitou durante a homenagem para oferecer um quadro pintado com as imagens dos dois artistas.
Esta foi a terceira vez que Filipe Mukenga actua no âmbito do projecto Show do Mês e a primeira de Filipe Zau, artistas que já fizeram parcerias em vários projectos artísticos.
Filipe Mukenga é natural de Luanda, cantor e compositor há 45 anos, mantém há 36 anos uma parceria com Filipe Zau, da qual resultou na composição de 80 músicas inéditas.
Com quatro álbuns discográficos, sendo que o primeiro é intitulado “Novo Som”, foi lançado em 1990.
Já o músico Filipe Silvino de Pina Zau, compositor, poeta e investigador, é doutorado em Ciências da Educação.

Fonte: Angop

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: