Filho mata a mãe à facada por causa de herança

0

Um homem de 25 anos, de Moçâmedes, Namibe, confessou, em depoimento, ter assassinado a própria mãe porque se deu conta que a progenitora ia casar e temia perder os bens da herança para o padrasto, disse ao NJOnline o porta-voz do Serviço de Investigação Criminal (SIC) José Lolina.
Noémia Afonso, de 54 anos, foi assassinada por volta das 05:00 de Sábado, à facada, na cidade de Moçâmedes, bairro Valódia, província do Namibe, pelo seu filho, que temia perder herança, nomeadamente, três casas e uma viatura, com o casamento da mãe.
De acordo com José Lolina, antes da detenção do homem, o mesmo contou às autoridades que a mãe tinha sido vítima de duplo crime, roubo seguido de morte, e tentou acusar um vizinho do homicídio.
“O episódio teve lugar no interior da residência da vítima, cerca das 05:00 do último Sábado, 25, quando o homicida se apercebeu que a sua mãe iria casar, situação que o levou a pensar que perderia a herança para o padrasto”, disse, sublinhando que o homem apossou-se de uma arma branca e desferiu vários golpes na região do pescoço causando a morte imediata da vítima.
José Lolina disse ainda que o autor confesso do crime de homicídio qualificado disse em depoimento que matou a própria mãe porque não queria que a progenitora se casasse e também não queria dividir a viatura e as três residências com padrasto.
“Ele o (acusado) disse que não queria ver a mãe casada com o padrasto porque o padrasto não sentia amor pela sua mãe, mas sentia amor pelos bens adquiridos pela vítima”, conta, acrescentando que o homicida é o único filho de Noémia Afonso.
O suspeito, segundo o porta-voz do SIC-Namibe, foi presente ao magistrado do Ministério Público (MP) tendo-lhe sido aplicada a medida de coacção mais gravosa, prisão preventiva.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: