Executivo mantém aposta no crescimento da produtividade nacional

0

O Presidente da República, João Lourenço, afirmou, esta terça-feira, em Luanda, que em 2021 o Executivo vai continuar a dedicar atenção a criação de condições que propiciem o crescimento da produtividade nacional.

João Lourenço, que discursava no acto de homenagem aos produtores nacionais de bens essenciais, sublinhou que toda atenção estará virada no apoio ao sector privado, tendo em vista o aumento da produção.

Segundo disse, a perspectiva é realizar mais investimentos na expansão e modernização, na criação de novos postos de trabalho, no aumento do rendimento das famílias e dos lucros para os investidores.

Para que tal aconteça, defendeu para o próximo ano maior empenho na melhoria do ambiente de negócios, na simplificação e desburocratização do dia-a-dia das empresas e no aumento e facilitação do acesso ao crédito.

“Vamos também privilegiar o apoio à capacitação e qualificação de trabalhadores, empreendedores, formação de parcerias, entre empresários nacionais e investidores estrangeiros, às iniciativas de exportação e internacionalização de empresas”, expressou.

João Lourenço referiu que depois de muitos anos de paralisação, brevemente arrancam três unidades da indústria têxtil instalada no país, o que vem cobrir uma grande lacuna e criar inúmeros postos de trabalho.

Nessa esteira, salientou, para a indústria têxtil ser rentável e ter sustentabilidade, o país precisa voltar a ser produtor de algodão, com engajamento dos empresários agrícolas e das cooperativas de camponeses.

Preocupado com a deterioração dos bens produzidos pelos camponeses e tendo em vista a necessidade de se baixar os preços dos produtos alimentares, João Lourenço informou que o Executivo vai abrir facilidades de crédito para as operadoras de transporte no mercado rural, para o escoamento dos bens do campo para os centros de consumo.

Ainda na vertente económica, João Lourenço afirmou que nos próximos anos o país perspectiva investimentos privados na produção do ferro e aço, assim como na implantação da indústria de construção e reparação naval, farmacêutica, de fertilizantes e de vacinação para veterinária.

Na cerimónia realizada nos jardins do Palácio Presidencial, foram homenageados produtores de bens essenciais de alto consumo e de bens da cesta básica, ligados aos sectores da agricultura, comércio, indústria, turismo, pescas e pecuária.

Em Novembro deste ano, o Presidente João Lourenço já havia homenageado a classe dos médicos e dos enfermeiros, as Forças de Defesa e Segurança, os pilotos da Força Aérea e da TAAG, empresários,  camionistas, fazedores de arte e cultura e jornalistas, pela actuação destacada no combate contra a pandemia da Covid-19.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: