Ex-presidentes Obama, Bush e Clinton vão vacinar-se publicamente

0

Barack Obama disse que “confia plenamente” nas autoridades de saúde do país, incluindo no imunologista Anthony Fauci, o conselheiro principal da Casa Branca no combate à pandemia, que entrou em rota de colisão com as posições do Presidente cessante, Donald Trump.

“Se Anthony Fauci me disser que esta vacina é segura e pode proteger-me contra a covid, não hesitarei em usá-la”, disse Obama numa entrevista à rádio SiriusXM.

“Eu prometo que, quando estiver disponível para pessoas menos vulneráveis, vou tomar a vacina. Poderei fazer isso perante câmaras de TV, para que as pessoas vejam que eu confio na ciência”, acrescentou o ex-Presidente democrata, de 59 anos.

Um representante de George W. Bush disse mais tarde à estação televisiva CNN que este ex-Presidente republicano de 74 anos também estava disposto a promover as vacinas contra a covid-19.

“As vacinas devem primeiro ser consideradas seguras e administradas a populações prioritárias”, disse Freddy Ford, em nome de George W. Bush, acrescentando que o ex-Presidente “vai esperar pela sua vez e ser vacinado de boa vontade na frente das câmaras”.

O porta-voz de Bill Clinton, Angel Urena, também disse à CNN que o ex-Presidente democrata, também de 74 anos, seria vacinado publicamente se isso ajudar os norte-americanos a seguirem o seu exemplo.

Um artigo publicado hoje no jornal diário Washington Post desafiou o Presidente eleito, Joe Biden, de 78 anos, e a sua futura vice-Presidente, Kamala Harris, 56 anos, a serem vacinados perante câmaras de televisão, para convencer os mais céticos, que são muitos nos Estados Unidos, a usar vacinas contra a covid-19.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: