Estudo alerta: Contagem de espermatozoides caiu em 50%

0

Mais sedentarismo, mais fast-food, mais stress, mais álcool, mais tabaco, mais exposição a químicos e mais medicamentos. Estes são os ingredientes para o estilo de vida dos dias de hoje, uma forma de estar que se assume como um verdadeiro ‘atentado’ à saúde humana. Mas não só.

Um estudo publicado esta terça-feira na revista científica Human Reproduction Update – e que foi levado a cabo por investigadores dos Estados Unidos, Brasil, Espanha, Dinamarca e Israel – revela que a extinção da humanidade pode estar para breve e tudo por culpa do impacto nocivo que o atual estilo de vida tem na quantidade e qualidade dos espermatozoides, lê-se na BBC.

Depois de terem analisado homens de vários países do mundo, os cientistas notaram que nos últimos 40 anos (até 2011) verificou-se uma queda para metade da contagem de espermatozoides entre os homens América do Norte, de vários países da Europa e ainda da Austrália e Nova Zelândia, países que partilham (em certa medida) um estilo de vida idêntico.

Na prática, de acordo com a informação avançada pelo site da CNN, foi notória uma queda de 52,4% da concentração de espermatozoides e uma queda de 59,3% da contagem total de células reprodutivas que compõem o esperma. Por ano, a queda na contagem de espermatozoides era de cerca de 1,4%.

Apesar de não se ter verificado qualquer tipo de declínio nos espermatozoides dos homens da América do Sul, da Ásia e de África e de ser importante voltar a avaliar o tema com novos estudos, os investigadores liderados por Hagai Levine garantem que os resultados são assustadores e que devem ser levados a sério, pois se a queda encontrada nos outros países continuar acelerada, podemos estar perante um caso sem solução.

O estudo teve por base a análise de 185 investigações anteriormente realizadas e nas quais participaram 42,935 homens de todo o mundo.

Fonte: Lifestyle ao minuto/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: