Estrada Nacional 230 entra em reabilitação

0

O lançamento da primeira pedra para o início da empreitada de reabilitação da Estrada Nacional nº 230 acontece hoje, no município de Xá-Muteba , província da Lunda-Norte, num acto a ser orientado pelo ministro das Obras Públicas e Ordenamento do Território, Manuel Tavares de Almeida.

Uma nota do Governo Provincial da Lunda-Norte enviada ao Jornal de Angola, no Dundo, refere que as obras daquela via rodoviária, que estabelece a ligação entre as províncias do Leste com Luanda e o Litoral, abrangem os lotes 1,2,3,4,5 no percurso Malanje, Lunda-Norte até à Lunda-Sul, numa extensão de aproximadamente 300 quilómetros.

Segundo o documento, os cinco lotes abrangem os percursos Malanje/Caculama, passando pelo rio Lui, municípios do Xá-Muteba, Capenda Camulemba (Lunda-Norte) e Cacolo e Saurimo ( Lunda-Sul). Segundo a nota, o ministro Manuel Tavares de Almeida será acompanhado pela secretária de Estado para o Ordenamento do Território, Ana Paula de Carvalho, e outros responsáveis.

A nível local, o acto será testemunhado pelo governador da província, Ernesto Muanagala, pelo vice-governador para os Serviços Técnicos e Infra-Estruturas, Lino dos Santos, e outros membros do Governo da Lunda-Norte. A Estrada Nacional nº 230 é uma importante via de comunicação rodoviária que permite a circulação de pessoas e transportação de mercadorias essenciais do litoral para o Leste do país, fundamentalmente na ligação com Luanda.

O avançado estado de degradação da estrada reduziu substancialmente o volume e a fluidez do trânsito de viaturas, sobretudo camiões de mercadorias e autocarros de passageiros. A operadora Macon, que normalmente utiliza autocarros executivos para a transportação de passageiros entre Luanda, Cuanza-Norte, Malanje, Lunda-Sul e Lunda-Norte, viu-se, no ano passado, obrigada a suspender temporariamente os serviços, devido à degradação da via.

Além das restrições impostas pela pandemia da Covid-19, a degradação da Estrada Nacional nº 230, com enormes buracos ao longo de praticamente todo o percurso, causou um impacto negativo na transportação de mercadorias essenciais para a Região Leste.

A agenda do ministro das Obras Públicas e Ordenamento do Território inclui visitas a vias rodoviárias na província do Cuanza-Norte, que também carecem de intervenções profundas. Trata-se das Estradas Nacionais 120 e 321, nos troços Ndalatando/Morro do Binda/Alto Dondo/Maria Teresa.

Fonte: JA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: