Especialista: Outras doenças respiratórias serão confundidas com a Covid-19

0

O médico pneumologista Damião Victoriano, alertou ontem, em Luanda, que, com a chegada da época de cacimbo, que começa oficialmente no 15 de Maio, as doenças respiratórias agudas serão confundidas com a Covid-19.

Damião Victoriano, que falava durante uma palestra sob o tema “Covid-19 e outras doenças respiratórias agudas”, realizada no Centro de Imprensa Aníbal de Melo (CIAM), destacou, entre essas doenças, o resfriado comum, gripe, doenças infecciosas virais, assim como adenovírus. O especialista em pneumologia, que é igualmente director clínico do Hospital Sanatório de Luanda, lembrou que o novo coronavírus também faz parte das doenças respiratórias agudas, que geralmente ocorrem em período de frio.

“Se algum paciente tiver algum sintoma respiratório leve não precisa entrar em pânico. Basta ligar para o número 111 do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) e será esclarecido de que tipo de doença se trata”, disse. Damião Victorino alertou que, em época de frio, os vírus sobrevivem mais e propagam-se melhor nesse período. Por isso, aconselha-se o reforço do isolamento social, a lavagem constante das mãos e o uso regular das máscaras.

“Uma vez que as escolas estão fechadas, as crianças devem permanecer dentro de casa, de modo a não contraírem qualquer doença infecciosa”, alertou.
Para o pneumologista, a gripe comum, causada pelo vírus influenza, tem sido banalizada, sendo que é mais agressiva que o resfriado comum. Nesta altura, prosseguiu, se um paciente tiver sintomas como febre, tosse e dificuldade respiratória pode fazer confusão com a Covid-19, uma vez que os sintomas são os mesmos.

Damião Victoriano frisou que as doenças respiratórias podem afectar todo o sistema respiratório, que começa nas fossas nasais e termina nos pulmões. “Se o vírus da Covid-19 afectar as fossas nasais, estamos diante de uma renite por Covid-19. Se baixar até a faringe chamar-se-á faringite por Covid-19”, explicou.“Nesta fase, todos estamos preocupados com o novo coronavírus, mas é preciso ter em conta até que ponto a Covid-19 é semelhante às outras doenças respiratórias”, disse, acrescentando, o que vai diferenciar uma da outra, é um exame laboratorial.

Sobre a dificuldade de se encontrar uma vacina para a Covid-19, Damião Victoriano esclareceu que os vírus têm uma capacidade de mutação genética, sendo que a Covid-19 tem a particularidade de ser muito agressivo e com grande nível de propagação, que lhe garante uma capacidade de sobrevivência.
“Quando o indivíduo é infectado com a Covid-19, ele pode ser assintomático, sintomas leves ou moderado e grave. Existem pacientes com a do-ença que não desenvolvem nenhum sintoma”, referiu.

De acordo com o pneumologista, estudos indicam que uma pessoa pode ficar com o vírus no organismo durante 14 dias sem apresentar nenhum sintoma, o que justifica o tempo de quarentena e isolamento social. Este factor, acrescentou, está associado a violência do vírus, assim como à imunidade do indivíduo. “É por isso que há pessoas cujos sintomas aparecem depois dos 14 dias. Sobre essa pandemia ainda tem muito que se estudar, investigar e o mundo está a trabalhar para esclarecer todos estes aspectos”, disse.

O pneumologista considera que os 36 casos positivos confirmados no país são resultados das medidas urgentes tomadas pelas autoridades sanitárias, quando se previa que, por esta altura, tivéssemos um cenário semelhante ao ocorrido em países da Europa e da América. Sobre a síndrome respiratória aguda grave, esclareceu que é quando o vírus que causa a Covid-19 atinge os pulmões, provocando um processo inflamatório, infeccioso e que compromete a ventilação das trocas gasosas, levando o paciente a uma insuficiência respiratória.

“E, nesta fase, o paciente deve ser incubado e ventilado”, disse. Precisou que, pelo menos, cinco por cento dos pacientes atingem essa etapa grave, porque o vírus, ao atingir os pulmões, dificulta a respiração do doente, sendo necessário a ajuda de um ventilador.

JA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: