Endiama Maning e fundação brilhante transferem sede para Lunda Norte

0

O processo de transferência das sedes da Endiama Mining e Fundação Brilhante , do grupo Endiama E.P, de Luanda para a Dundo (Lunda Norte), vai ser concluido, este ano, no quadro da descentralização dos serviços desenvolvidos pelo Ministério dos Recursos Mineiras, Petróleo e Gás (Mirempt).

O anúncio consta da mensagem do ministro dos Recursos Mineiras, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, por ocasião do “27 de Abril”, dia do Trabalhador Mineiro.

A Endiama Mining é o braço operacional da Endiama E.P e da Fundação Brilhante, que há muitos anos vinha a operar em Luanda.

A ANGOP sabe que com a transferência da Endiama Mining, esta passa a controlar 17 participações em diferentes minas instaladas nas províncias da Lunda Norte e Sul – um processo que vai envolver também a Fundação Brilhante.

Com a conclusão deste processo, o sector aproxima a empresa concessionária das zonas de exploração e torna o grupo auto-suficiente na produção de diamantes.

“ Como prometemos, iremos, finalmente, concluir a transferência”, lê-se na mensagem de Diamantino Azevedo, dirigida ao trabalhador mineiro.

Para Diamantino Azevedo, o lema deste ano “ O Papel do Trabalhor Mineiro  no Desenvolvimento Sustentável do País”, destaca  o carácter  resiliente  deste trabalhador como “activo  valioso  para o sucesso  da actividade mineira em prol  do desenvolvimento da economia  nacional e da  melhoria da qualidade de vida do nosso povo”.

O governante realçou ainda que, deste modo, estão a cumprir, o Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022, que estabelece objectivos e metas importantes para a prospecção e exploração de vários mineiros existentes em Angola.

O 27 de Abril de 1985 foi institucionalizado o Dia do Trabalhador Mineiro Angolano. A data será marcada com a inauguração de uma mina de manganês (Malanje) e de diamantes, a nível local, ainda não anunciado.

As jornadas em saudação à data foram abertas nesta segunda-feira, com a realização de um worshop sobre o uso do calcário dolomítico na agricultura, antecipado de um encontro com as mulheres ligadas às geociências e geoengenharias.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: