Assinala-se hoje o dia Internacional dos Arquivos

0

O Dia Internacional dos Arquivos é celebrado a 9 de Junho, um dia que foi instituído pela Assembleia Geral do CIA – Conselho Internacional de Arquivos, realizada no Québec, em novembro de 2007. Foi escolhida esta data, por ter sido precisamente a 9 de junho de 1948 que a UNESCO criou o CIA – Conselho Internacional de Arquivos.

Segundo o documentalista da TPA, Isaac Canga, o conceito de Arquivo, de forma resumida, é a instituição vocacionada na custódia, conservação e tratamento documental. Existem vários tipos de arquivos dependendo dos objectivos e competências. O Arquivo da TPA é especializado, porque preserva e organiza somente documentos audiovisual cuja informação registada em suportes analógico e digital.

TPA Online – Que importância tem o Arquivo para uma TV?

I.C. – A importância do Arquivo reside na conservação, preservação e tratamento de toda produção audiovisual de uma estação televisão. Esse espólio documental que é registado no arquivo, faz-se a análise e a descrição dos conteúdos. Posteriormente servirá para a reemissão ou para ilustração de peças jornalísticas. Portanto, o arquivo participa na produção diária de conteúdos noticiosos e de entretenimento fornecendo programas ou imagens em bruto.

TPA Online – O que um estudante ou investigador deve fazer para obter um arquivo da TPA?

I.C. – O investigador ou estudante para obter programas, peças ou outro tipo de imagem deve enviar uma carta ao PCA (somente ele quer autoriza a cedência de imagens a entidade extra TPA), solicitando o conteúdo do seu interesse sem esquecer a finalidade de uso deste material.

TPA Online – Se tivesse que escolher entre o arquivo físico (analógico) e o arquivo digital, qual deles escolheria?

I.C. – Os dois sistemas têm vantagens e desvantagens. O analógico tem a desvantagem de ter método retrógrado de pesquisa e localização da informação pretendida. O sistema digital tem a desvantagem da vulnerabilidade de acesso e a sensibilidade dos meios de armazenamento de conteúdos. Mas escolheria o sistema digital pela rapidez de acesso, localização e envio da informação solicitada.

TPA Online – A TPA por ser a primeira TV do país, consequentemente tem os arquivos de vídeos mais antigos sobre os diversos acontecimentos. O que isso significa para si?

I.C. – A TPA tem sido a memória em imagens dos acontecimentos ocorridos ao longo dos anos desde 1975. As datas comemorativas do país, as efemérides são exemplos da importância do arquivo da TPA. O 11 de novembro, o 4 de fevereiro de 1961 a TPA faz reviver os acontecimentos. Agora com essa pandemia da Covid-19, nós o arquivo da TPA estamos a emitir “Baú Desportivo” com muita audiência. Mais uma vez aí está a importância do arquivo.

TPA Online – O que é mais difícil nesta profissão?

I.C. – O mais difícil nesta profissão é a falta de meios de trabalho, que estão em constante renovação e actualização. A parte técnica e tecnológica como base fundamental para análise e descrição de documentos audiovisual.

TPA Online – Que nota dá ao nosso Arquivo?

I.C. – Ao Arquivo da TPA daria uma nota Boa de 7 valores, porque ainda trabalhamos em paridade com sistema analógico e pré digital. Temos de sistematizar melhor os nossos acervos de acordo as normas internacionais.

TPA Online – É possível fazer TV sem arquivos? Porquê?

I.C. – Não é possível fazer televisão sem arquivo especializado em audiovisual. O jornalismo actual é de investigação permanente e as matérias têm vários ângulos de abordagem e com sequências.

TPA Online – Fala-nos um pouco do processo de conversão dos arquivos analógicos para o digital.

I.C – De forma tímida a conversão do sistema analógico para o digital vai-se realizando. Há um plano por implementar de começarmos a fazer a emigração de todo o espólio arquivística existente para o sistema digital. Actualmente trabalhamos em rede de automação onde podemos recolher e salvaguadar conteúdos em HD externo. Há necessidade de termos com uma certa urgência de um storage. Se recebermos uma solicitação de imagens que estão em suporte analógico faz-se a conversão para HD externo e depois encaminhar via rede ao solicitante.

TPA Online – Que conselho dá a um jovem que quer seguir a carreira de arquivista?

I.C. – Deve possuir alguns requisitos indispensáveis, como: formação académica mínima, o ensino médio e formação específica em ciências documentais. Conhecer as principais regras de catalogação e classificação (CDU) de documentos. Ser leal e discreto, porque terá acesso informações confidenciais. Ser metódico e possuir boa memória.

TPA Online – Que palavra gostaria de deixar ao público, em relação ao dia dos arquivos?

I.C. – Gostaria em primeiro lugar felicitar a todos arquivistas do mundo, em particular de Angola e da

TPA. É um dia de reflexão, analisando os caminhos percorridos e trilhar outros para o futuro da nossa profissão. A nossa profissão está em constante mudança nessa era das TICs, temos de estar em permanente actualização e formação de forma individual ou colectiva.

FS

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: