Cruz Vermelha garante pagamento de salários

0

Os 83 funcionários da Cruz Vermelha de Angola (CVA), que se encontram sem salários desde Junho de 2019, podem ver a situação minimizada nos próximos dias, uma vez que o Ministério das Finanças disponibilizou já à instituição 24 milhões de kwanzas para o efeito, garantiu o presidente da agremiação.

Alfredo Pinto disse ao Jornal de Angola que os 24 milhões de kwanzas vão servir para pagamento de alguns meses de salários de todos os funcionários, estando a Cruz Vermelha de Angola a aguardar também um pronunciamento do Ministério da Saúde a este propósito.
A Cruz Vermelha de Angola realiza amanhã a 4ª Assembleia-Geral Extraordinária, sob o lema: “CVA, Juntos Unidos para um Futuro Melhor”, com o objectivo de apresentar o relatório de balanço das actividades desenvolvidas de Outubro de 2018 a Dezembro de 2019 e a aprovação do estatuto da agremiação filantrópica.
O evento deve aprovar os planos estratégico, económico e de acção 2020-2022 e 2030. Desde 2006, a CVA teve as suas acções paralisadas, tendo reiniciado em Outubro de 2018.
Segundo o presidente da Cruz Vermelha, durante o ano de 2018 a direcção envidou esforços para activar a instituição, tendo mobilizado empresas, doadores nacionais e internacionais, porque durante os últimos 12 anos em que esteve parada, todos os dadores desistiram.
“Mas estamos no bom caminho, pois existem já patrocinadores interessados em nos apoiar como, por exemplo, a Embaixada do Vietname que fez a doação de 100 toneladas de arroz para ser enviada às províncias do Cunene, Huíla e Namibe”.
De acordo com Alfredo Pinto, a CVA também recebeu quatro milhões de kwanzas da associação das empresas petrolíferas, para arrecadar outros contingentes e enviar às vítimas da seca na região Sul do país.
Formação em primeiros socorros, mobilização e sensibilização para doação de sangue, criação de programas de educação sobre VIH/Sida, desnutrição infantil e educação nas comunidades são alguns dos projectos a implementar pela Cruz Vermelha de Angola nos próximos tempos.
A CVA trabalha actualmente com dez mil pessoas que junto das comunidades dão o seu contributo como voluntários.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: