Covid-19: Síntese Mundial

0

A pandemia de covid-19 já fez mais de 160 mil mortos em todo o mundo e cerca de dois terços dessas mortes ocorreram na Europa, de acordo com um balanço feito pela agência France-Presse (AFP).

De acordo com várias fontes oficiais espalhadas por todo o mundo, estão registadas mais de 160 mil 685 mortes em todo o mundo associadas à pandemia de covid-19, das quais mais de 101 mil 493 na Europa, o continente mais afectado.

Em termos de número de casos de infecção, a AFP contabilizou dois milhões 334 mil 130 casos, dos quais um milhão 153 mil 148 foram registados no continente europeu.

Este número não reflecte a totalidade das contaminações, dado que um grande número de países não testa os casos que não necessitam de internamento hospitalar.

Até agora, pelo menos 518 mil 900 casos foram considerados curados a nível mundial.

Os Estados Unidos são o país que regista maior número de mortes (39.090, em 173.287 casos), à frente de Itália (23.227, em 175.925 casos), de Espanha (20.453, em 195.793 casos), de França (19.323, em 151.793 casos) e do Reino Unido (15.464, em 114.217 casos).

A China (sem contabilizar os territórios de Hong Kong e Macau), onde o surto se iniciou no final de Dezembro de 2019, declarou oficialmente 82.732 infectados (16 novos entre sábado e hoje), dos quais 4.632 morreram, e 77.062 estão curados.

Por regiões, a Europa totaliza 101 mil 493 mortes em 1.153.148 casos, os Estados Unidos e o Canadá 40.619 mortes em 768.670 casos, a Ásia 6.951 mortes em 162.256 casos, o Médio Oriente 5.559 mortes em 162.256 casos, a América Latina e Caraíbas 4.915 mortes em 98.202 casos, a África 1.058 mortes em 21.165 casos e a Oceânia 90 mortes em 7.879 casos.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando sectores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos, como Dinamarca, Áustria ou Espanha, a aliviar algumas das medidas.

Em Portugal, morreram 714 pessoas das 20.206 registadas como infectadas.

Das pessoas infectadas, 1.243 estão hospitalizadas, das quais 224 em unidades de cuidados intensivos, e 610 foram dadas como curadas.

Angop

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: