Covid-19: Mercado mundial de diamantes entra em decadência

0

A queda piorou depois que os mercado da Europa e dos EUA seguiram a mesma estratégia. Na África subsahariana, a mineradora sul-africana Petra Diamonds, informou recentemente, que no leilão de Março, a venda dos seus diamantes sofreu uma redução na ordem dos 27%, comparativamente à comercialização da produção do período homólogo (Fevereiro de 2019). De acordo com a informação disponível, a baixa dos preços deveu-se, sobretudo, a pedidos de desconto por parte dos compradores durante as licitações, devido à desaceleração do mercado causada pela pandemia do Covid-19.

Neste momento, segundo o documento, a empresa tem previstas mais duas licitações nos meses de Maio e Junho, exercícios entretanto, por confirmar dadas as restrições e regulamentações relacionadas ao coronavírus. À semelhança do que ocorre nas empresas mineiras angolanas, as operações da Petra na África do Sul observam um abrandamento das actividades, em virtude da decretação de medidas de prevenção, determinadas pelo Presidente da República Cyril Ramaphosa.

A pandemia do coronavírus está a ter um impacto profundo na economia mundial. A China, que foi atingida primeiro e também foi a primeira a se recuperar, será o principal impulsionador à medida que a demanda voltar a aumentar. Na Rússia, em resposta às actuais restrições globais, as operações suspensas ao longo do oleoduto de diamantes, a ALROSA tem se esforçado para oferecer maior flexibilidade aos clientes durante a sessão de vendas de Abril.

A ALROSA, líder global em produção de diamantes, relata sua produção de diamantes no primeiro trimestre de 2020 de 8 m quilates e o aumento de vendas de 9,4 m quilates. As vendas de diamantes em bruto e polidos totalizaram 904 milhões de dólares. A produção de diamantes caiu sazonalmente em 9% no trimestre para 8,0 m cts . O crescimento anual de 2% foi devido ao aumento da produção de diamantes no tubo do Jubileu e nas minas subterrâneas de Aikhal e International. O processamento de minério e cascalho diminuiu sazonalmente em 18% no trimestre (queda de 7% no comparativo anual) para 5,9 mt após a redução sazonal da produção nos depósitos aluviais da Divisão Mirny.

As vendas de diamantes aumentaram 15% no trimestre, para 9,4 milhões de toneladas , incluindo 7,1 milhões de toneladas de diamantes com qualidade de gemas (aumento de 19% no trimestre) em meio à recuperação da demanda no primeiro semestre do primeiro trimestre. Desde o final de Fevereiro, os mercados registaram uma queda acentuada na actividade do consumidor, o que causou uma queda de 10% nas vendas do primeiro trimestre de 2020.

A indústria de diamantes que começou em 2020 em boa forma, com o sentimento do consumidor melhorando nos principais mercados de jóias com diamantes, teve o stock no meio do dia normalizado, preços de diamantes polidos começaram a se recuperar e as vendas de diamantes foram bastante robustas em Dezembro e Janeiro.

Jornal de Angola

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: