Covid-19: Angola regista mais um caso positivo de transmissão local

0

Um adolescente de 15 anos, que teve contacto directo com o “caso 26”, acabou infectado pela Covid-19, o que eleva para 36 o número de pessoas acometidas com a doença em Angola.

O mesmo encontra-se internado numa das unidades sanitárias de Luanda. O secretário de Estado para a Saúde Pública, que anunciou o facto, ontem, durante a conferência de imprensa que serviu para a actualização de dados, disse tratar-se de um caso de transmissão local do “caso 26”. E é nono registado no país. Franco Mufinda lembrou que o “caso 26” chegou de Portugal no dia 18 de Março. Tem 25 contactos e do diagnóstico feito, já produziram oito casos positivos.

Franco Mufinda explicou que os casos importados são infecções que ocorrem fora do país de residência. Esclareceu, também, que a transmissão local refere-se à infecção de uma pessoa que não esteve em nenhum país com registo da doença, mas teve contacto com um caso importado e em que a fonte de infecção seja conhecida.

Em relação à transmissão comunitário ou sustentada, argumentou que se trata de um caso infectado que não esteve nos países com registo da doença e transmite à outra pessoa, que também não viajou (casos de transmissão do vírus entre a população).  Para o governante, o país regista, neste momento, 36 casos positivos, com dois óbitos, 11 recuperados e 23 activos estão clinicamente estáveis. Disse que o laboratorial nacional processou 4.0 75 amostras, com 36 casos positivos e 3.414 negativos.

Franco Mufinda indicou que o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 146 chamadas, 145 das quais foram pedidos de informação sobre a Covid-19 e uma denúncia por violação de quarentena domiciliar. Em quarentena institucional estão mil e cinco pessoas controladas em todo o país, enquanto os casos suspeitos investigados são 414 e os contactos directos e ocasionais somam 996. Das acções realizadas a nível das províncias, segundo o governante, destacam-se a palestra no Hospital Provincial de Caxito e sensibilização da população dos municípios do Ambriz, Bula-Atumba e Pango-Aluquém, na província do Bengo.

No Cuanza-Norte, disse, houve a colheita de cinco amostras dos passageiros provenientes do exterior do país. Também se fez a desinfecção de todos os carros que passaram pelo controlo da província, das unidades hoteleiras e unidades sanitárias nos municípios do Cazengo, Ambaca, Lucala e Cambambe.
O secretário de Estado para a Saúde Pública disse que em Cabinda foi feita a colheita de 60 amostras no município sede da província, que foram enviadas para o Instituto Nacional de Investigação de Saúde. Em Menongue, Cuando Cubango, houve a testagem de sete pessoas provenientes do estrangeiro.

No Cunene, continuou, fez-se a colheita de 51 amostras e investigação de um caso suspeito na localidade de Cuanhama, e no Huambo houve a desinfecção de 117 viaturas e a sensibilização da população no município sede da província. Franco Mufinda informou que no Moxico foi realizada uma palestra nos hospitais provinciais e municipais sobre as medidas de prevenção, além de três denúncias no Luena, que após investigação foram descartadas. No Uíge, houve a desinfecção de 11 viaturas e em cinco unidades sanitárias na cidade sede da província.

JA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: