Cientistas testam vacina que se espera prevenir a diabetes tipo 1

0

Ao contrário da diabetes tipo 2, que é consequência de uma vida sedentária e má alimentação, a diabetes tipo 1 deve-se a um problema no sistema imunológico que impede a produção normal de insulina no pâncreas, seja por questões genéticas, ambientais ou algum tipo de infeção.

Sendo a insulina a hormona responsável por pelo aporte de glicose nas células, tipo de energia essencial para o seu bom funcionamento, o diabético que sofre do problema de tipo 1 carece de injeções diárias de insulina, sem as quais corre risco de vida.

Mas um novo estudo promete alterar a forma de tratamento: um grupo de nove pessoas com diabetes de tipo 1 foi exposto ao promissor tratamento a que respondeu positivamente: falamos de uma vacina – de duas tomas, com intervalo de quatro semanas – que equilibra os níveis de insulina no sangue, mantendo a melhoria por entre cinco a oito anos.

Os autores do estudo agora apresentado, do Hospital de Massachusetts, apontam que em três anos a quantidade de açúcar no sangue desceu 10% e mais de 18% no espaço de quatro anos, depois disso, os níveis mantiveram-se estáveis. Embora ainda careçam de insulina diária, a quantidade necessária baixou para um terço.

O medicamento agora testado já havia sido utilizado para combater a tuberculose, mas acredita-se que sirva também contra outras doenças auto-imunes. No caso da diabetes tipo 1, os investigadores supõem que as melhorias não surgem no imediato possivelmente por a própria doença também não se desenvolver ‘de um dia para o outro’.

O próximo passo? Voltar a testar a eficácia do tratamento, incluindo em crianças com diabetes.

Fonte: Lifestyle/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: