China restringe emissão de vistos a autoridades dos EUA em retaliação

0

“A China decidiu restringir a concessão de vistos a autoridades norte-americanas que se comportarem mal em relação ao Tibete”, disse o porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros da China Zhao Lijian.

As autoridades norte-americanas anunciaram na terça-feira que restringirão a emissão de vistos a autoridades chinesas que impeçam a entrada de estrangeiros nas regiões tibetanas da República Popular da China.

“Lamentavelmente, Pequim continua a obstruir sistematicamente o acesso de diplomatas e outras autoridades norte-americanas, jornalistas e turistas à região autónoma do Tibete, bem como a outras zonas tibetanas”, justificou o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

“As autoridades da República Popular da China e outros cidadãos [chineses]têm muito mais acesso aos Estados Unidos”, afirmou Pompeo, em comunicado.

“A China opõe-se firmemente a estas medidas”, disse o porta-voz, apontando que a “interferência” nos assuntos domésticos chineses é “inaceitável”.

Zhao garantiu que o Tibete está “aberto” a visitantes estrangeiros e recebe milhares de turistas internacionais todos os anos, incluindo, no ano passado, o embaixador dos EUA em Pequim, Terry Branstad.

Estas represálias mútuas ocorrem num momento de deterioração da relação bilateral sino-americana.

Nos últimos anos, Washington passou a definir a China como a sua “principal ameaça”, apostando numa estratégia de contenção das ambições chinesas, que resultou já numa guerra comercial e tecnológica e em disputas por influência no leste da Ásia.

A China exerce um rígido controlo no acesso ao Tibete, uma região que considera parte inalienável do seu território.

Pequim recuperou o controlo do território em 1951, antes do Dalai Lama, o líder espiritual tibetano, se exilar, em 1959.

Fonte: NM/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: