Cabo de fibra óptica África/América concluído em 46 porcento

0

O sistema de cabos de fibra óptica que ligará Angola ao continente sul americano (SACS), desenvolvido pela multinacional angolana de telecomunicações Angola Cables, encontra-se concluído na ordem dos 46 porcento.

Segundo uma nota de imprensa da Angola Cables, a que a Angop teve hoje (quarta-feira) acesso, o projecto assinalou um marco importante na sua instalação com a finalização do estudo preliminar de levantamento e inspecção no percurso a ser feito pelo SACS, terminado em Luanda no passado dia 11 de Fevereiro.

De acordo com a nota, o estudo do percurso do cabo é uma das etapas mais importantes por produzir informações que definem a rota e o tipo de revestimento do cabo, reduzindo deste modo o risco de ruptura do mesmo na interacção com as  rochas existentes no mar.

Este estudo, acrescenta o documento, foi efectuado por um navio especializado, durou mais de um mês e meio e exigiu a participação de cerca de 50 técnicos a bordo da embarcação, que neste momento se encontra atracado na base da Sonils, em Luanda.

Estendendo-se por mais de seis mil e 200 quilómetros de rede no atlântico sul, o SACS vai conectar Luanda à cidade brasileira de Fortaleza, ligando directamente o continente africano à América Latina pela primeira vez, tornando possível as transmissões internacionais de dados em grandes volumes e à alta velocidade entre estes dois
pontos do globo.

A partir de Fortaleza o SACS será conectado a outro sistema de cabo – o Monet – que vai até Miami, Florida, tornando possível que Angola e África estejam ligados directamente aos Estados Unidos da América.

Os dois sistemas estão a ser desenvolvidos pela Angola Cables e estão orçados em 300 milhões de dólares norte americanos.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: