Benguela: Pescadores alertam para escassez de peixe no mar

0

A escassez de peixe no mar de Benguela deve-se em grande medida à má gestão dos recursos marinhos em anos passados, considerou, na segunda-feira, citada pela Angop, a presidente da associação local dos operadores do sector.

Jinofla Viegas, que dirige a pescaria Vimar e Filhos, atribui, ainda, a escassez de pescado às mudanças climáticas, que influenciam de forma negativa a reprodução do pescado.Os operadores semi-industriais têm de ir pescar para lá da Lucira, na província do Namibe, quando, antes, faziam-no a duas horas de navegação (ainda em Benguela), indicou a responsável. A Vimar possui oito barcos com capacidade para capturar 60 toneladas cada, os quais pescam mais espécies pelágicas (ou se superfície) como sardinha e carapau.


“O carapau vai aparecendo cada vez menos, pelo que é necessário que as autoridades continuem com medidas firmes para protecção dessa espécie no país, assim como também os operadores do sector são chamados a agir com responsabilidade, respeitando as quantidades e os períodos para sua captura”, disse.


A líder associativa disse que, a nível de Benguela, a pesca de arrastão já não se verifica com frequência, em função das medidas de fiscalização adoptadas pelo Ministério das Pescas. Ainda assim, referiu, os operadores do sector piscatório da Baía Farta garantem cerca de 70 por cento do pescado produzido no país, algum do qual também chega ao mercado da República Democrática do Congo.


David Bernardo, director executivo da empresa Alva Fishing, outra operadora pesqueira, apontou as condições climatéricas que levam à falta de oxigénio no mar, como estando na base da escassez de pescado. O responsável insistiu em que os barcos têm de se deslocar para distâncias cada vez maiores, para sul da província de Benguela, já nas águas do Namibe, para conseguir pescar.


“Se antes os nossos barcos levavam algumas horas para capturar o pescado, actualmente levam de 24 a 48 horas para conseguirem as quantidades desejadas”, disse. A Alva Fishing opera actualmente com três barcos com capacidadee de 40, 30 e 20 toneladas, respectivamente.

JA/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: