Benguela está preparada para realizar testes rápidos

0


Todas as condições estão criadas para o início, nos próximos dias, dos testes rápidos de Covid-19 na província de Benguela, assegurou, ao Jornal de Angola, o coordenador técnico da Comissão Provincial Multissectorial de Combate á pandemia.

Manuel Cabinda, que é igualmente director do Gabinete Provincial da Saúde, acrescentou que já receberam três aparelhos Genexpert e dois de virologia molecular, que vão garantir a recolha de amostras em laboratórios da província.Os três aparelhos Genexpert, explicou, estão instalados nos municípios de Benguela, Cubal e Lobito, enquanto os dois de virologia molecular estão no laboratório de Biologia Molecular do Hospital Geral de Benguela e na Faculdade de Medicina. Nesta altura, disse, aguardam apenas pela aquisição dos reagentes, cujo protocolo para a chegada do produto já foi rubricado, para o início dos testes de Covid-19. “Estamos agora no processo de aquisição de reagentes para, dentro dos próximos dias, a província de Benguela começar a fazer o diagnóstico local”, disse.

Actos de desobidiência

A porta-voz do Gabinete Provincial da Saúde mostrou-se preocupada com os actos recorrentes de desobediência às medidas de biossegurança e higienização na província.
Em declarações à emissora provincial da Rádio Nacional de Angola, Rosalina Cassissa exigiu maior respeito às forças de Defesa e Segurança, que tudo fazem para o cumprimento do Estado de Emergência. “Notamos que as pessoas não estão a cumprir com medidas de higienização. Não há cuidado com a roupa, com os utensílios domésticos e o local onde se comercializam os produtos para o consumo humano”, observou, acrescentando que o distanciamento social também não está a ser cumprido nos locais de grandes aglomerações populacionais.

Reabertura de mercados

O governador de Benguela orientou a reabertura, hoje , de todos os mercados informais da província, desde que haja condições para a comercialização dos produtos e o distanciamento social entre os vendedores. Rui Falcão, que falava durante a quinta reunião da Comissão Provincial de Saúde Pública, acrescentou que, para o efeito, os mercados devem ser desinfectados, para se evitar o contágio da Covid-19. “Temos famílias que vivem da venda diária. O nosso povo não tem poupança. Somos humanos e devemos olhar bem para esse lado das nossas famílias”, disse.
O governador orientou os administradores municipais a trabalharem com as direcções dos mercados informais para o cumprimento das medidas de segurança e protecção colectiva e individual.
“Os mercados deverão funcionar dentro dos parâmetros e horários estabelecidos no quadro da prorrogação do Estado de Emergência, decretado pelo Presidente da República”, referiu.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: